• Central de atendimento 24h (011) 4780-5608
  • Psicóloga transforma luto em ato solidário e doa camisas do SPFC após perder marido para Covid-19

    Juntos há três anos, Andrea Perez e Daniel Costa tinham muita coisa em comum entre eles: o amor pelo futebol. Andrea é psicóloga e cresceu torcendo pelo São Paulo em meio a uma família de corintianos.

    Ela conta que sempre acompanhou os jogos e sempre que o São Paulo ganhava, ela anotava o resultado em um papel e colocava na porta da geladeira para que seu pai visse no dia seguinte, logo pela manhã. 

    O amor pelo seu time do coração foi justamente o que uniu Andrea a seu marido Daniel Costa Soares, no início de 2018. Ela comenta que, em seu segundo encontro, eles foram a um jogo entre São Paulo e Ferroviária, que aconteceu no estádio do Morumbi.

    “O jogo foi péssimo, mas para nós não tinha problemas”, recorda Andrea. Nem a distância foi impedimento para esse casal, pois Daniel morava em Santos e Andrea acabou se mudando para a baixada santista.

    Eles passaram então morar juntos e compartilhar suas vidas como um casal feliz. Contudo, dois dias antes do aniversário de 39 anos do marido, em maio deste ano, Daniel começou a apresentar os sintomas do novo Coronavírus (Covid-19).

    Dessa forma, ele foi diagnosticado com o vírus no dia 20 daquele mesmo mês e acabou acompanhando do hospital a final do Campeonato Paulista, que teve como grande campeão o São Paulo. Na época não eram permitidas visitas, assim a saída foi conversar via WhatsApp durante o jogo de decisão.

    Entretanto, algum tempo depois, Daniel acabou piorando e foi direto para a UTI e a última vez que o casal se falou foi no dia 23 de maio. Daniel acabou morrendo exatamente um mês depois da última conversa.

    A psicóloga resolveu então transformar esse momento da dor do luto em um ato de solidariedade. Daniel possuía 26 camisas oficiais do São Paulo e todas foram doadas por Andrea para torcedores que não possuíam condições de comprá-las.  

    Andreia comenta que foi muito difícil e levou algum tempo para cuidar disso. Mas, mesmo com as dificuldades, ela resolveu perguntar na internet se alguém se interessava pelas camisas e, segundo ela, a resposta foi imediata.

    A psicóloga diz que sua principal ideia era poder ver outros corações batendo debaixo das camisas dele.

    A coleção de camisas de Daniel ganhou o país e foi distribuída entre são paulinos de todo o Brasil. Porém, algum tempo depois, os amigos de Andrea resolveram devolver a ela todo o carinho que ela distribuiu e a entregaram uma camisa nova oficial com o nome de Daniel e assinatura de todos os atletas do elenco do São Paulo.

    “O meu objetivo de compartilhar o amor pelo time e pelo meu falecido marido foi conquistado”, finaliza a psicóloga.

    Deixe um comentário