Central de atendimento 24h
(011) 4780-5608

A cremação não agride o meio ambiente? 

Cremação e meio ambiente são duas palavras compatíveis, já que o processo é considerado mais ecológico do que um sepultamento convencional.

A cremação tem sido uma opção cada vez mais viável para muitas pessoas e o número de brasileiros que se sentem mais confortáveis com essa forma de se despedir de seus entes queridos só aumenta a cada ano. 

O número de crematórios cresce a cada dia no Brasil, com isso, cresce também as facilidades para realizar o processo. Atualmente, a cremação é um processo que acaba saindo muito mais barato do que um sepultamento.

Muitas pessoas acabam optando pela cremação não apenas pela economia na parte financeira, mas também pela preocupação com o meio ambiente. Isso por que esse procedimento carrega consigo muitos benefícios.

É sobre esse assunto que vamos falar no texto de hoje, confira!

Consulta Gratuita de Benefícios Sociais

Cremação e meio ambiente

A cremação vem sendo cada vez mais escolhida por pessoas que se preocupam com os impactos ao meio ambiente. Isso ocorre devido a algumas vantagens que o método oferece, tais, como:

  • Não polui o ar

O processo de cremação libera apenas água e gás carbônico no ar, sendo que esse último é liberado em porcentagens bem pequenas se o procedimento for realizado de forma adequada e em locais seguros. 

Na cremação, todos os resíduos tóxicos são retidos em filtros específicos, evitando a contaminação do ar com gases poluentes. Os filtros, por sua vez, são responsáveis por reduzirem a emissão de dióxido de carbono. Dessa forma, essa emissão acaba sendo muito baixo, respeitando os padrões ambientais necessários para evitar a poluição. 

  • Cinzas

A cremação e o meio ambiente são temas muitos discutidos atualmente, visto que o número de pessoas preocupadas com o que vai deixar para as próximas gerações está cada vez maior.

Com isso, é comum procurar soluções mais sustentáveis para a despedida de um ente querido e a cremação é a opção mais viável nesse sentido. 

As cinzas geradas no processo de cremação são compostas, praticamente, por cálcio e potássio, portanto, não  representam nenhum tipo de contaminação quando são jogadas em locais públicos ou mesmo quando são guardadas em casa. 

Mesmo que o falecimento tenha ocorrido por causa de alguma doença, a cremação evita a contaminação e é considerado o método mais seguro contra a proliferação de doenças de pessoas após a morte. 

  • Sem decomposição

A cremação impede a decomposição do corpo, do caixão e de outros itens envolvidos durante o sepultamento, ou seja, não gera nenhum tipo de resíduo, nem sólido, nem líquido, que possa contaminar o meio ambiente.

Isso acabe sendo um grande atrativo do processo para muitas pessoas que pensam e se preocupam com a questão ambiental. 

  • Cinzas transformadas em árvore

Por falar em cremação e meio ambiente, essa é uma opção interessante para os amantes da natureza. Após a cremação, existem diversos destinos que se pode dar às cinzas de uma pessoa.

Contudo, uma opção interessante e que tem feito bastante sucesso entre as pessoas que se preocupam com o meio ambiente, é transformar as cinzas em uma árvore. 

O processo é realizado da seguinte maneira: as cinzas são colocadas em urnas especiais e biodegradáveis, que recebem terra, adubo e uma muda. Depois de passados poucos dias já é possível ver a semente está sendo semeada e a outra vida nascendo.

Esse pode ser considerado pela família como uma forma de ver vida de seu ente querido renascendo de outra forma e ainda ajudar o meio ambiente. 

Benefícios Sociais - Renda Extra
  • Redução da superlotação dos cemitérios

O problema da superpopulação dos cemitérios é muito comum em várias cidades do Brasil. Para piorar, com o envelhecimento da população e com pandemia causada pelo novo Coronavírus (Covid-19), o problema tende a se agravar ainda mais. 

Com isso, é bom que as pessoas estejam buscando por opções mais viáveis de se despedir de seus mortos e que causem menos impacto no meio ambiente. Sem falar que, por não precisar de espaços para enterrar os corpos ajuda com o problema da superlotação nos cemitérios. 

O local onde as cinzas ficarão varia de acordo com a vontade da família ou do falecido. Muitas pessoas escolhem espalhá-las pelos locais favoritos da pessoa falecida ou jogá-las ao mar. 

  • Urnas que não agridem ao meio ambiente

Para as pessoas que queiram deixar as ondas do mar levar as urnas com as cinzas das pessoas falecidas, já existe a possibilidade de fazer isso sem agredir o meio ambiente.

Hoje em dia existem urnas feitas com materiais especiais, que se dissolvem em contato com a água, impedindo assim a poluição das águas. 

  • A cremação é um processo mais higiênico

Dentre tantas vantagens da cremação não poderia deixar de fora o lado da higiene na lista de seus pontos positivos. A incineração de um corpo evita possíveis fontes de infecção, em especial quando a causa envolve doenças infecciosas.

Portanto, a cremação pode ser considerada como uma grande aliada das causas sanitárias e, em tempos de pandemia, é sempre bom poder contar com um método tão eficaz. 

  • Possibilita diferentes homenagens

Além de toda a questão ambiental, da vantagem de preços até a da higiene, a cremação também oferece outro benefício que pode fazer diferença para muita gente. 

Com a cremação, os familiares poderão realizar lindas homenagens com as cinzas do falecido e isso não precisa ocorrer apenas no cemitério ou crematório, pois as cinzas podem ser armazenadas em casa ou colocadas em algum local especial para a família. 

  • A praticidade

A cremação é uma forma muito mais prática e tranquila de se lidar com as questões funerárias no momento da despedida .

Contudo, o processo de cremação acaba sendo mais prático. Nesse caso, o enlutado não precisa se preocupar com em organizar um funeral ou planejar a retirada dos restos mortais dos jazigos. Com isso, a família poderá vivenciar o processo de luto sem se preocupar com os processos fúnebres. 

Durante esse período, é importante vivenciar cada momento, deixar ir os sentimos e se despedir da melhor forma possível para se acostumar a viver a vida sem a presença daquele que se foi.

Deixe um comentário