• Central de atendimento 24h (011) 4780-5608
  • 7 Estratégias para lidar com o luto

    A morte é algo inevitável e todos sabemos disso. Porém, lidar com o luto é sempre muito complicado, pois é uma resposta natural a todas as perdas que temos em nossas vidas. Podemos ter sentimentos de luto por várias situações de perda, como morte, demissão, fim de relacionamento e assim por diante.

    O luto é algo que pode ser passageiro ou bem prolongado, pois cada pessoa reage de um jeito. Não existe uma forma correta de se lamentar uma perda, sendo assim, todos devemos respeitar o processo de luto, mas sempre podemos trabalhar para deixá-lo um pouco menos doloroso.

    Pensando nisso, no texto de hoje, decidimos trazer para vocês dicas com 7 estratégias para lidar com luto. Confira!

    Os 7 conceitos da Técnica de Atenção Plena

    A psicoterapeuta Megan Devine indica como ferramenta de recuperação a técnica de atenção plena para lidar com esse sentimento. A terapia pode ser uma ótima aliada na regulação emocional dos enlutados, segundo os dados obtidos pelos estudos feitos por diversos especialistas.

    A atenção plena é a prática de estar prestando atenção no que está acontecendo no momento presente e essa técnica é muito útil durante o processo de luto. A técnica tem como objetivo administrar os sentimentos da melhor forma possível e não concertá-los.

    Benefícios Sociais Renda Extra

    Não há nada de errado em uma pessoa tentar ser positiva, mas no decorrer do processo de luto é importante a pessoa saber que todos têm sentimentos e devemos passar por eles, principalmente, quando se perde uma pessoa importante.

    Por isso, não devemos passar por essa situação como se nada tivesse acontecido, pois podemos ter consequências futuras e o luto pode ocorrer de forma tardia.

    Não devemos encarar o luto como um problema a ser reolvido, pelo contrário, devemos ter cuidado e respeito por nós mesmos.

    1. Reconhecer e aceitar os sentimentos

    Quando perdemos uma pessoa importante é difícil entender todos os nossos sentimentos em relação a perda. Mas, embora seja complicado, é importante reconhecer e aceitar os sentimentos.

    Esse é o primeiro passo para amenizar a dor da perda. Partindo desse princípio, é possível resistir a certas emoções negativas e entender que o luto não é linear, mas sim um processo que pode ter altos e baixos.

    De acordo com Devine, é preciso entender que a dor vai e volta. Sabendo disso, é possível lidar melhor com os sentimentos, pois em algum momento eles passarão.

    2. O luto não precisa ser solitário

    Mesmo que a forma de sentir o luto seja individual, ele não precisa ser necessariamente um lugar solitário, pois você nunca está sozinho nessa dor. O sentimento de perda é universal, todos nós sentimos em algum momento da vida.

    A atenção plena ajuda muito nesse sentido. Pois, estando conscientes que outras pessoas também passam pela mesma situação e superam, podemos também passar por elas da melhor forma possível.

    É importante contar com o apoio da família e amigos. Mas também é interessante considerar entrar em algum grupo de apoio às pessoas enlutadas, pois essas pessoas passaram ou estão passando pela mesma situação e, assim, você se sentirá mais à vontade para falar sobre seus sentimentos.

    3. O poder da palavra

    Durante o processo de luto é muito importante poder falar. Depois de reconhecer e aceitar seus sentimentos da perda, é necessário poder colocá-los para fora de forma natural e saudável.

    São muitos os exercícios que podem ser feitos nesses momentos. Escrever em um diário sobre o que sente pode ser um bom exercício para a sua recuperação.

    É interessante também praticar exercícios, cozinhar, ser voluntário ou realizar outra atividade que traga satisfação. Tudo isso ajuda e pode nos trazer de volta à realidade e, dessa forma, podemos reconstruir as nossas vidas.

    4. Meditação

    A meditação é recomendada para qualquer tipo de situação, sendo assim, no processo de luto, isso não seria diferente. Mesmo sendo difícil se concentrar em algo durante o processo de perda, a meditação pode ajudar no equilíbrio e na aceitação.

    A meditação focada no luto tem como objetivo principal criar um espaço seguro para se permitir a sentir e a aceitar a perda. A meditação ainda ajuda a lidar com os sentimentos sem resistência para que se possa aprender a lidar com eles.

    5. Preste atenção nos sinais

    Como não existem regras que determinem a luto para que ele seja igual para todas as pessoas, é importante não criar expectativas sobre como superá-lo.

    Independentemente de quanto tempo se perdeu alguém querido, saiba que é importante saber que os sentimentos podem voltar a qualquer momento. E está tudo bem. Você pode se sentir triste e chorar pela perda quando sentir necessidade disso.

    Mesmo sabendo que a dor possa ir e vir, a perda permanecerá e é normal se sentir triste ao lembrar de quem se foi. Muitas pessoas sentem falta de apetite e insônia durante o luto, o que torna o processo mais difícil, mas isso também é comum.

    Portanto, é sempre bom estar atento às emoções e às reações do corpo e da mente durante o processo de luto. Pois o luto é um processo pelo qual todos passamos em algum momento, e devemos estar cientes de que ele vai passar.

    Apenas não podemos deixar que o luto permaneça e vire uma doença como depressão, por exemplo. Por isso, é importante cuidar da saúde mental durante o processo de luto.

    6. Criar limites que sejam saudáveis

    Quando alguém morre, é comum que familiares e amigos se solidarizem com a situação e tentem, de alguma forma, ajudar. Seja com visitas, palavras ou até mesmo presentes. Mesmo sendo com boa intenção, nem sempre essas coisas ajudam.

    É importante que o enlutado saiba dar ou cortar certos limites para que não seja mais afetado pelos outros. Comunicar as suas necessidades e definir os seus limites são atitudes que servem para que as pessoas entendam e respeitem o seu momento.

    7. Contar sua história

    Falar é uma parte muito importante do processo de luto. Portanto, procure lugares onde possa se expressar e falar sobre sua experiência, pois isso pode mudar seu olhar sobre o ocorrido. Contudo, tudo ao seu tempo, não precisa ser algo de imediato.

    Porém, saiba que compartilhar a sua história também faz parte do processo de luto, pois é normal quere externalizar isso para outras pessoas. Isso pode servir como uma forma de homenagear quem se foi e manter viva as boas lembranças.

    Deixe um comentário