• Central de atendimento 24h (011) 4780-5608
  • Saiba como funciona um plano funerário e porque contratar

    Poucos se atentam para a importância de garantir a estabilidade financeira da família em casos de falecimento do responsável. Então, entenda em detalhes como funciona um plano funerário!

    A ideia de antecipar-se à morte ainda é um assunto delicado para muitas pessoas. No entanto, precisamos ter um olhar bastante maduro em relação a isso, pois o momento do falecimento chega para todos e todas. Desse modo, a melhor maneira de precaver a si e à sua família em caso de falecimento é entendendo como funciona um plano funerário.

    Já que, um plano funerário de qualidade irá oferecer cobertura para todos os gastos necessários no pós-morte, além de orientar a realização de todos os trâmites burocráticos

    Com isso, já facilita muito para a família do falecido, que precisa lidar com o luto ao mesmo tempo em que resolve os detalhes do sepultamento ou da cremação.

    Mas o melhor é que um plano funerário responsabiliza-se por mais que isso: com ele é possível garantir a indenização dos dependentes do falecido por meio da inclusão de um seguro de vida.

    Benefícios Sociais Renda Extra

    Acompanhe esse artigo e esteja pronto para tomar decisões com segurança

    Se você tem interesse em aprofundar-se no assunto, leia também: Qual a melhor assistência funeral para a sua família? 

    O que é um plano funerário?

    Optando por um plano funerário você antecipa os serviços básicos necessários para você e para sua família estarem preparados para lidar com a indesejada morte.

    Assim, com parcelas mensais acessíveis e adaptáveis para a sua realidade financeira você assina um plano funerário, a fim de antecipar e garantir os seguintes serviços:

    • Serviços funerários;
    • Gestão e emissão de documentos junto ao cartório municipal;
    • Seguro de vida.

    Assim, trataremos como funciona um plano funerário completo e de qualidade, levando em consideração os três serviços listados.

    Teremos como base as propostas da Amar Assist, pois é uma referência no assunto. Já que é uma empresa digital com atendimento especializado, cobrindo todo o Brasil e oferecendo muitas opções para a família e para o indivíduo, incluindo coberturas adicionais. 

    Diante disso, nos baseamos nela por ser a empresa que pode nos dar um panorama completo de como funciona um plano funerário, a fim de nos mantermos bem informados. 

    Apesar disso, você também pode recorrer aos planos disponíveis em sua cidade ou oferecidos pelo seu banco.

    Urna ornamentada para guardar cinzas

    Como funciona a cobertura dos serviços funerários?

    Quando um ente falece é necessário que alguém próximo se responsabilize pela contratação e pelo acompanhamento dos serviços funerários

    Isso significa que, a partir da declaração do óbito é essencial tomar decisões a respeito do enterro ou cremação, além de pagar por esses serviços.

    Mas, se o falecido já possuir um plano funerário todos os serviços básicos já estão cobertos e garantidos pelo plano, facilitando enormemente o momento imediato após a morte.

    É importante ter em vista que os serviços funerários precisam entrar em ação rapidamente, pois o velório e o enterro ou a cremação não podem demorar a ocorrer, uma vez que não se pode manter o corpo em boas condições por muito tempo.

    Quanto mais se demora para resolver os detalhes do funeral, mais caro fica, afinal, as taxas para armazenamento do corpo em câmara fria são cobradas por diária.

    Quais são os serviços funerários básicos?

    Um plano funerário visa dar cobertura para os seguintes serviços, de acordo com os pacotes disponibilizados pela Amar Assist:

    • Uma diária em câmara fria: com o plano funerário contratado um dia é mais que suficiente para realizar os preparativos do velório;
    • Traslado em um raio de até 100 quilômetros;
    •  Funeral completo: o cliente pode optar entre sepultamento ou cremação;
    • Caixão de boa qualidade;
    • Preparação do corpo para o funeral: apenas troca de roupa e necromaquiagem, o embalsamamento ou a tanatopraxia não são essenciais em todos os casos, então não são incluídos entre os serviços básicos;
    • Véu e decoração do caixão;
    • Velório com até oito horas de duração;
    • Solicitação e emissão de documentos, já com as taxas inclusas.

    Essa cobertura já garante a solução da maior parte das decisões a serem tomadas diante de um falecimento, tornando o momento da despedida muito menos complicado.

    Despedir-se de alguém que amamos é uma missão para a qual nunca estamos preparados emocionalmente. 

    No entanto, o despreparo financeiro torna tudo ainda mais complicado, pois além de ter que lidar com os próprios sentimentos, temos que correr atrás de burocracias desgastantes.

    Por isso, evitar esse desconforto financeiro e o desgaste emocional frente às surpresas em relação ao que deve ser feito e quanto custa cada um dos serviços funerários são os principais fatores que tornam um plano funerário imprescindível

    Inclusive, como já comentado, o tempo para a realização desses trâmites essenciais diminui significativamente.

    Mais informações relevantes para você: Você sabe o que é um sepultamento?

    Como funciona a gestão da documentação?

    Planos funerários completos responsabilizam-se pela gestão dos documentos exigidos em casos de falecimento. São eles:

    • A confirmação de óbito: emitida por um médico qualificado, necessária para dar entrada na solicitação do restante das documentações;
    • Certidão de óbito: deve ser solicitada em cartório, mediante apresentação dos documentos do falecido e de um responsável.

    Vamos saber um pouco melhor sobre cada um deles nos tópicos abaixo, confira!

    A confirmação de óbito 

    Este documento é emitido a depender do local em que ocorreu o falecimento e das causas da morte. Assim, o plano funerário garante um profissional especializado para orientar os familiares em cada caso.

    Quando a pessoa vem a falecer em um hospital, a própria instituição se encarrega de emitir a confirmação. Aliás, essa é uma ação obrigatória que está entre as funções de um médico qualificado.

    Em casos em que o falecimento ocorre em uma residência, quando o falecido tinha acompanhamento médico, o profissional deve ser solicitado para confirmar a morte e emitir a declaração. 

    Em outros casos de morte natural, como em mortes súbitas, a declaração é emitida pelo Serviço de Verificação de Óbitos (SVO), após análise.

    Nessa segunda situação, o primeiro passo é chamar o SAMU para ter-se a análise de um médico. 

    Depois, o registro do falecimento é feito por meio de um Boletim de Ocorrência, junto à delegacia. Nesse meio tempo é realizada uma necropsia, identificando a causa da morte. 

    Se natural, o SVO se encarrega da documentação. Se acidental ou induzida, é preciso recorrer ao Instituto Médico Legal (IML), que dá prosseguimento à análise e emite a confirmação de óbito.

    Quando o óbito vem a ocorrer em locais públicos, primeiro aciona-se a polícia e a responsabilidade pela certidão de óbito fica a cargo do IML.

    Para cada situação, existe uma burocracia diferente, assim, o plano funerário garante a orientação e o encaminhamento corretos desse primeiro passo depois de óbito: o documento que comprova o falecimento.

    Leia mais em: O que é atestado de óbito?

    A certidão de óbito

    É o registro definitivo do falecimento, feito em cartório municipal e que permite a continuidade das burocracias relacionadas aos direitos e deveres do falecido, questões relacionadas ao testamento e à partilha de bens.

    O plano funerário não só garante a emissão desse documento como também inclui o pagamento das taxas.

    Conheça em detalhes a certidão de óbito lendo o artigo: Certidão de Óbito: tire todas as suas dúvidas sobre esse documento.

    Como funciona o seguro de vida?

    O seguro de vida está entre os benefícios gratuitos para quem contrata o plano funerário da Amar Assist.

    Ele oferece a estabilidade financeira dos familiares dependentes do falecido, além de pagar indenizações em caso de morte acidental.

    Quando o seguro de vida está dentro do plano funerário fica muito fácil administrar todas as questões financeiras intrínsecas a uma situação de falecimento.

    Outros benefícios gratuitos da Amar Assist

    Além do seguro de vida, das orientações em relação à documentação mínima e dos serviços funerários básicos, planos funerários completos como o da Amar Assist podem oferecer também:

    • Assistência residencial: com serviços de elétrica, chaveiro, encanador, entre outros;
    • Ajuda ao pet: com serviços veterinários e funeral;
    • Assistência automotiva: socorro para pane seca, elétrica e mecânica, incluindo guincho e chaveiro.

    Antes de contratar um plano funerário, é importante prestar atenção em quais são os benefícios extras inclusos, a fim de verificar se todos os benefícios são realmente relevantes para o contexto de vida de sua família.

    Conheça também: Cremação de Animais: Preço, como funciona e onde fazer

    Sobre os benefícios adicionais

    Além dos serviços descritos, é possível pagar por atendimentos extras, expandindo seu plano funerário e tornando-o ainda mais eficiente.

    Dessa forma, contratando empresas especializadas, o cliente tem a opção de comprar um jazigo, caso ainda não o tenha, no cemitério que escolher, além de garantir um seguro de internação, em que é paga uma indenização para cada dia que a pessoa incluída no plano fica internada, seja em hospital público ou privado.

    Ter essa opção é algo muito prático, pois sua família realiza essas duas aquisições pagando uma única parcela referente a todo o plano funerário.

    Dinheiro para investimento em plano funerário.

    Quanto custa um plano funerário?

    As mensalidades de um plano funerário podem variar muito, pois dependem do número de pessoas favorecidas e dos benefícios que o plano cobre. Assim, pode-se pagar parcelas entre R$70,00 e R$200,00 em planos funerários familiares.

    À título de exemplificação, temos as opções oferecidas pela Amar Assist, que oferece planos sem taxas de adesão. Veja algumas opções a seguir e esteja ciente da base de preços antes de contratar o seu plano:

    • Plano funerário para até seis pessoas: custa R$ 75,00 mensais e não inclui idosos;
    • Pacote para até oito pessoas: custa R$95,00 mensais e inclui dois idosos de até 80 anos;
    • Plano funerário para até dez pessoas: custa R$115,00 mensais e inclui quatro idosos, dois de até 80 anos e dois de até 85 anos;

    Selecionamos estas informações para você ter como base, mas as opções são muito variadas e pode-se contratar também planos individuais ou para apenas duas pessoas. 

    Já estando ciente de como funciona um plano funerário, você pode fazer sua contratação com mais segurança e tranquilidade.

    Compartilhe este conteúdo com seus amigos das redes sociais e certifique-se de que eles também conheçam os benefícios oferecidos por um plano funerário!

    Leia também: Tudo que você precisa saber sobre reserva de emergência e a importância de um plano funerário 

    Deixe um comentário