• Central de atendimento 24h (011) 4780-5608
  • Acidentes domésticos: como prevenir? Entenda como proteger você e sua família de eventualidades!

    Saiba quais são os principais acidentes domésticos e o que você pode fazer para criar um ambiente seguro para você e os seus familiares!

    chama de fogão acessa!

    O nosso lar deve representar conforto, segurança e tranquilidade para nós e nossa família, afinal, é o lugar no qual dividimos a vida com as pessoas que amamos e que passamos maior parte do nosso tempo, ainda mais agora na pandemia. 

    No entanto, por vezes, a nossa casa pode apresentar alguns riscos à nossa saúde e até mesmo à nossa vida. Nesse sentido, é importante saber quais são os principais acidentes domésticos e como se prevenir dessas catástrofes.

    Quase sempre, eles ocorrem de forma inesperada e nos pegam de surpresa, causando ainda mais transtornos. 

    Contudo, em algumas circunstâncias, nossa casa já apresenta sinais de que há alguns riscos iminentes e nós não conseguimos perceber, devido ao ritmo frenético do trabalho, por exemplo. 

    Diante disso, no conteúdo de hoje, preparamos informações relevantes acerca dos acidentes domésticos mais comuns e o que pode ser feito para evitá-los e prevenir danos à vida e à integridade física da sua família. Acompanhe a leitura para ficar por dentro e proteja as pessoas que você mais ama!

    Por que acidentes domésticos ocorrem?

    Uma série de fatores podem contribuir para que um acidente doméstico ocorra. Nem sempre eles estão relacionados à irregularidades no ambiente residencial, mas, na maioria das vezes, eles acontecem devido à ausência de alguns cuidados

    Dessa forma, pessoas inseridas em uma rotina mais corrida certamente possuem menos tempo para verificar se algum elemento da casa, como eletrodomésticos, oferece risco e fazer alguns reparos e ajustes no lar, caso sejam necessários. 

    Entretanto, esta desatenção pode ser bastante prejudicial à segurança da família, principalmente em casa onde há crianças.

    Geralmente, os acidentes em ambiente doméstico ocorrem devido a três fatores comuns: a imprudência, a desatenção e a displicência, como você pode observar a seguir.

    Imprudência

    Deixar objetos pontiagudos expostos e acessíveis a qualquer pessoa e utilizar aparelhos eletrônicos de forma inadequada são alguns exemplos simples de atitudes imprudentes que podem causar acidentes sérios, os quais, na pior das hipóteses, podem ocasionar o óbito de alguém. 

    Essas imprudências, consideradas pequenas e inofensivas, são comumente cometidas por muitas pessoas em suas casas, mas, infelizmente, podem ter efeitos muito nocivos e causarem graves danos.

    Desatenção 

    Um outro elemento que contribui significativamente para que acidentes domésticos ocorram é a desatenção, especialmente quando temos em nossa casa pessoas que carecem de um olhar ainda mais atento, como crianças e idosos

    Crianças pequenas ainda não possuem discernimento para entender que não podem brincar com alguns objetos da casa

    Dessa forma, este desconhecimento pueril pode, infelizmente, ocasionar acidentes graves como choques, queimaduras, cortes, etc. 

    Além disso, no caso das pessoas idosas, devido a fragilidade da musculatura, o risco de quedas e escorregões é consideravelmente alto. Uma queda pode resultar na fratura de algum osso ou até mesmo, em circunstâncias mais graves, causar o óbito. 

    Por isso, é fundamental demandar uma atenção redobrada a estes membros da família que são mais suscetíveis a sofrer algum tipo de acidente. 

    Descuido

    O descuido com o lar também pode transformá-lo em um ambiente inseguro para você mesmo e os demais integrantes da família. É essencial certificar-se de que não há nada que simbolize um potencial acidente em sua casa, como um fio desencapado, por exemplo 

    Estes descuidos podem custar a segurança e a saúde das pessoas mais importantes da sua vida. Portanto, é de extrema importância verificar, sempre que possível, se tudo está funcionando corretamente em seu ambiente domiciliar. 

    Quais são os acidentes domésticos mais comuns?

    mulher caindo da escada

    Agora que você já sabe quais são as três causas mais comuns dos acidentes domésticos, vamos discorrer um pouco sobre os acidentes domésticos mais recorrentes. Alguns deles podem apenas desencadear algumas complicações na saúde de um indivíduo, mas outros podem, lamentavelmente, causar o óbito de uma pessoa

    Quedas

    As quedas figuram como o acidente doméstico mais comum. Como mencionamos anteriormente, pessoas idosas possuem uma propensão maior a sofrerem quedas devido a sensibilidade que possuem em sua musculatura. 

    Entretanto, este não é um acidente que ocorre exclusivamente com pessoas na terceira idade. 

    Indivíduos de qualquer faixa etária podem sofrer uma queda e, dependendo da gravidade, esta queda pode causar o falecimento de alguém. 

    Dessa forma, atividades como subir em escadas para pintar paredes ou consertar objetos e subir no telhado da casa para reparar algum dano causado podem representar um grande risco de quedas e de fatalidades. Com certeza você já ouviu alguma história de alguém que faleceu dessa forma, por isso, tome cuidado!

    Asfixia por objetos 

    Um outro tipo de acidente doméstico que também costuma ocorrer é a asfixia por objetos. Este tipo de situação é vivenciada especialmente por crianças com idade inferior a nove anos. 

    Algumas crianças costumam introduzir brinquedos na boca, devido ao seu desconhecimento e o seu desejo de explorar sensorialmente todos os objetos com os quais elas têm contato. 

    Porém, embora seja uma prática comum entre as crianças, ela pode ser extremamente perigosa, pois, dependendo do tamanho do brinquedo introduzido na boca, a criança pode ficar asfixiada devido a obstrução que o objeto causa nas vias respiratórias. 

    Intoxicação 

    Também comum entre crianças, a intoxicação é um outro tipo de acidente doméstico recorrente nos lares

    Esse tipo de acidente costuma acontecer com mais frequência entre as crianças porque elas não conhecem os riscos de ingerir produtos de limpeza ou remédios, por exemplo. 

    Ter contato com essas substâncias pode acarretar sérios problemas à saúde, além de comprometer o funcionamento correto do corpo. 

    Nesse sentido, é fundamental alocar remédios, produtos de limpeza e outras substâncias perigosas fora do alcance das crianças

    Choques elétricos 

    Dispor de aparelhos eletrônicos em casa é estar exposto a alguns riscos, afinal, lidamos diretamente com eletricidade. No entanto, esses dispositivos podem não representar nenhum risco à nós se forem utilizados de forma correta e cautelosa

    O que acontece, em boa parte das vezes, é que utilizamos os aparelhos de forma equivocada e nos expomos a riscos que poderiam ser evitados, gerando choques que podem ser leves ou, em alguns casos, fatais. 

    Queimaduras 

    As queimaduras, por sua vez, também estão entre os principais e mais comuns acidentes no âmbito residencial. Costumam estar relacionadas ao fogão, mas também podem acontecer de outras formas. 

    Dependendo do grau, uma queimadura pode comprometer integralmente o corpo de uma pessoa e até mesmo levá-la a óbito. É preciso estar atento para evitar este tipo de acidente em um lugar tão propício para que ele ocorra, como o nosso lar. 

    Alergias 

    Infelizmente, na maior parte das vezes, uma alergia só é descoberta quando a pessoa passa por um momento de sufoco

    Alergias a alimentos, remédios e até mesmo animais de estimação e plantas podem acometer qualquer pessoa e, quando manifestadas, causam grande desconforto. 

    Em alguns casos, ao ingerir um alimento cujo há a incidência da alergia, a pessoa pode, inclusive, falecer. Acidentes domésticos relacionados à alergias são mais comuns do que imaginamos, por isso, é importante contar com o acompanhamento médico aos primeiros sinais.

    Cortes 

    Acidentes envolvendo objetos cortantes também são excessivamente comuns no ambiente doméstico

    Os cortes podem ser superficiais, necessitando apenas da higienização correta e de um curativo, ou podem ser profundos e comprometer seriamente a saúde de um indivíduo. 

    Qualquer um de nós está suscetível a este tipo de acidente, tendo em vista que utilizamos objetos pontiagudos constantemente em nosso cotidiano. 

    Entretanto, é importante ter cuidado, atenção e diligência ao manusear esses instrumentos, para que não ocorra nenhuma eventualidade. 

    Incêndios e explosões 

    Para fechar a nossa lista, elencamos os incêndios e explosões que, embora ocorram com menor frequência do que os acidentes mencionados anteriormente, também são absolutamente possíveis no ambiente domiciliar. 

    Vazamento de gás de cozinha, fios desencapados, aparelhos eletrônicos, entre outros elementos do nosso lar podem ocasionar explosões de grande porte e incêndios que podem consumir não só a nossa casa, mas também a nossa própria vida

    Acidentes domésticos: como prevenir?

    Você pôde constatar, acima, quais são os tipos mais comuns de acidente no ambiente doméstico. Agora, é preciso saber como preveni-los e impedir que a sua família esteja inserida em um lar que oferece riscos à sua saúde e à sua vida. 

    Assim, a seguir, você poderá conferir orientações importantes para prevenir cada um dos acidentes que mencionamos anteriormente. Acompanhe a leitura para saber quais medidas adotar. 

    Como prevenir quedas 

    As quedas podem acarretar lesões e fraturas sérias, além de, dependendo da gravidade, provocar o falecimento de uma pessoa. Nesse sentido, adaptar o seu lar para dificultar a ocorrência de quedas é primordial. Você pode:

    • Evitar utilizar produtos de limpeza que deixem o chão excessivamente escorregadio;
    • Adotar tapetes antiderrapantes; 
    • Evitar deixar objetos pequenos espalhados pela casa, pois eles podem facilitar escorregões;
    • Colocar corrimão nas escadas, caso haja em sua casa;
    • Evitar se apoiar em cima de móveis ou escadas sem sustentação. 

    Como prevenir asfixia

    Para evitar a ocorrência de asfixia entre as crianças da sua família, observe as orientações a seguir:

    • Evite comprar brinquedos muito pequenos ou com partes pontiagudas;
    • Atente-se para os objetos que os seus filhos, sobrinhos ou qualquer outra criança sob seus cuidados têm acesso;
    • Mantenha sacos plásticos, bexigas e balões em um local distante do alcance das crianças. 

    Como prevenir intoxicações 

    Assim como a asfixia, as intoxicações também ocorrem de forma mais comum entre crianças menores. Nesse sentido, algumas medidas simples podem ser adotadas para evitar esta ocorrência. Você deve:

    • Guardar produtos de limpeza, bebidas alcoólicas, remédios e demais substâncias que podem ser confundidas com bebidas em locais inacessíveis às crianças;
    • Evitar reutilizar embalagens de alimentos para guardar os produtos mencionados acima, para não confundir as crianças;
    • Evitar utilizar venenos contra insetos.

    Como prevenir choques elétricos 

    Os choques elétricos ocorrem, na maioria das vezes, devido a algum descuido ou falta de cautela ao utilizar aparelhos elétricos. Apesar de parecer uma realidade distante, eles podem acontecer com qualquer pessoa, por isso, é necessário tomar muito cuidado. Atente-se para as seguintes orientações:

    • Evite utilizar aparelhos elétricos perto do chuveiro, da pia ou demais locais que tenham água, bem como prefira não utilizar nenhum aparelho quando estiver com o corpo molhado;
    • Cuidado com a sobrecarga! Não utilize vários aparelhos em um mesmo ponto, pois isso pode aumentar a possibilidade de ocorrer um curto;
    • Mantenha todos os fios das suas instalações devidamente encapados;
    • Evite manusear instalações elétricas se não for um profissional da área.

    Como prevenir queimaduras 

    As queimaduras são algumas das ocorrências mais comuns no ambiente residencial, tendo em vista que constantemente temos contato direto com o fogo. A principal orientação acerca da prevenção de queimaduras é evitar utilizar álcool para cozinhar

    A substituição do gás de cozinha pelo álcool é uma prática adotada por algumas famílias, mas que pode representar um imenso risco à saúde e até mesmo à vida da pessoa. Evite utilizar este elemento para cozinhar.

    Como prevenir alergias 

    Seja qual for a procedência da alergia, muitas vezes nós só tomamos conhecimento quando estamos em uma situação de risco. Contudo, algumas medidas podem ser úteis para prevenir a manifestação dessas alergias.

    • Procure ajuda médica para identificar se você possui alergia a algum remédio;
    • Caso consuma algum alimento ou bebida que desencadeou sintomas suspeitos, procure a urgência médica imediatamente;
    • Constatada a alergia, evite, ao máximo, estar exposto ao elemento cujo você é alérgico. Informe às pessoas acerca da sua alergia, para que não seja pego de surpresa em algum evento, por exemplo. 

    Como prevenir cortes 

    Para diminuir as chances de você ou algum membro da família sofrerem um corte em seu lar, considere adotar as seguintes recomendações:

    • Guarde os objetos cortantes como facas e tesouras em um local de difícil acesso para as crianças;
    • Mantenha-os com a ponta virada para baixo;
    • Opte por utilizar materiais inquebráveis para o box dos banheiros, a fim de evitar possíveis cortes caso o box se quebre.

    Como prevenir incêndios e explosões 

    Explosões e incêndios de grandes proporções podem ser devastadores e colocar em risco a vida de toda a sua família. Para prevenir a ocorrência destes acidentes, atente-se para as recomendações:

    • Evite o uso excessivo de álcool;
    • Evite sobrecarregar as tomadas;
    • Tome cuidado com velas e com o gás de cozinha;
    • Evite fazer lareiras em casa.

    Você já ouviu falar na expressão “Carpe Diem”? Leia este artigo para entender o que significa esta frase: Carpe Diem: aproveite cada momento e viva intensamente!

    5 dicas práticas para tornar o lar mais seguro

    família em um lar seguro

    Para além das orientações pontuadas acerca dos acidentes que mencionamos, também é válido considerar algumas outras recomendações gerais para garantir um lar mais seguro para você e sua família. 

    Veja as cinco dicas simples e práticas que elencamos para você. 

    Mantenha sua casa bem iluminada 

    Uma boa iluminação na casa pode evitar tropeções e quedas, especialmente para pessoas que já possuem a visão um pouco comprometida. Privilegie uma iluminação adequada em seu lar para evitar potenciais tragédias. 

    Atente-se para a rede elétrica 

    Certifique-se se a rede elétrica da sua casa está funcionando devidamente. Verifique os fios, as tomadas e todos os demais objetos elétricos contidos em seu lar. Você pode recorrer ao auxílio profissional de um eletricista para realizar esta análise. 

    Redobre a atenção com as crianças e idosos 

    Intensifique os cuidados com as crianças e idosos que moram em sua casa. Eles são mais suscetíveis a sofrerem acidentes domésticos. Se preciso, adapte o seu lar para que os riscos de um acidente sejam menores. 

    Oriente e conscientize a sua família 

    Oriente seus familiares acerca da utilização adequada de cada objeto contido no lar e também quais são os elementos que devem ficar longe de seu alcance. Conscientize sua família a respeito dos riscos que podem existir na residência, para que todos estejam atentos e sejam cautelosos.

    Realize vistorias periodicamente 

    Sempre que puder, realize vistorias em seu lar. Verifique se tudo está funcionando em ordem ou se há algum perigo iminente. 

    Nessas vistorias, você pode identificar um vazamento de gás, um fio desencapado, uma escada com parafusos soltos, etc. Observar esses detalhes antes que algum desastre ocorra é proteger sua família e assegurar um ambiente saudável e sem riscos. 
    Gostou do conteúdo que trouxemos hoje? Que tal compartilhar essas informações com mais pessoas? Aproveite para ler também o artigo O que é a síndrome do sobrevivente?

    Deixe um comentário