• Central de atendimento 24h (011) 4780-5608
  • O que você precisa saber para lidar com alguém que perdeu um ente querido?

    Saiba de que forma você pode oferecer apoio a uma pessoa enlutada neste momento tão delicado e o que evitar nessa situação!

    Pessoa enlutada sendo acolhida

    Embora a morte seja uma das grandes certezas que temos em nossas vidas, nunca estamos suficientemente prontos para lidar com ela, especialmente quando ela nos obriga a nos despedirmos de alguém que amamos e que iremos sentir muita falta! 

    Já que, todo o processo que envolve o luto é doloroso e desgastante para quem o vivencia, por isso, é fundamental que sejam oferecidos acolhimento e consolo para a pessoa que está passando por este momento tão delicado. 

    Dessa forma, ao lidar com alguém que enfrentou a perda de uma pessoa querida, como um familiar, amigo ou conhecido, é preciso, sobretudo, ter empatia e muito cuidado com o que será dito para esta pessoa

    Assim, no texto de hoje, reunimos informações importantes acerca do processo de luto e também dicas valiosas a fim de orientar você a como lidar com uma pessoa que perdeu um ente querido. Confira e saiba como agir nessas situações. Boa leitura!

    Leia também:

    Como acolher uma pessoa enlutada?

    Antes de tudo, é preciso entender que a dor da perda manifesta-se de forma pessoal em cada um

    Dessa maneira, existem pessoas que encaram o luto de forma resignada, principalmente quando a morte do ente querido era iminente, como em casos de doenças terminais, por exemplo. 

    Há, por outro lado, pessoas que vivenciam um verdadeiro turbilhão de emoções, que vão desde a revolta até um quadro depressivo.

    Por isso, para acolher uma pessoa enlutada, é necessário buscar entender como ela tem lidado com o seu processo. É preciso haver um olhar sensível em relação à pessoa que acabou de perder alguém amado e oferecer um acolhimento empático, gentil e respeitoso. 

    Perder alguém é um acontecimento que sempre gera dores e traumas, independentemente de como a morte tenha acontecido. Por isso, é preciso haver compreensão e sensibilidade à dor da pessoa enlutada. 

    Como funciona o processo de luto?

    Lidar com uma pessoa que perdeu um ente querido não é algo simples. O luto é um processo doloroso e devastador para muitas pessoas e pode deixar marcas profundas, as quais alteram, muitas vezes, o comportamento da pessoa enlutada. 

    Nesse sentido, é muito importante conhecer o que há por trás do luto para acolher com sensibilidade e compreensão a pessoa que passa por este processo.

    De acordo com o que a psiquiatra Elisabeth Kübler-Ross pontuou em seu livro “Sobre a Morte e o Morrer”, de 1969, o luto possui 5 estágios, isto é, 5 fases pelas quais a pessoa enlutada tende a passar neste processo. 

    As fases do luto apresentadas no livro são: negação, raiva, barganha, depressão e aceitação. 

    Os estágios do luto, na maior parte das vezes, são vivenciados nesta ordem. Entretanto, como pontuamos, cada pessoa encara o seu processo de luto de forma pessoal, e é possível que algumas pessoas vivenciem mais de uma fase ao mesmo tempo, sendo necessário dedicar ainda mais atenção e cuidado para ajudá-las em sua recuperação

    Confira as fases abaixo e saiba melhor como lidar com cada uma delas:

    Negação

    O primeiro estágio do luto, conforme descrito no livro da psiquiatra Elisabeth Kübler-Ross, é a negação. 

    Nesta fase, a pessoa enlutada apresenta uma certa resistência a acreditar na perda sofrida. Esta recusa funciona como um mecanismo de proteção da imensa dor causada pelo falecimento do ente querido.

    É comum que, nesta fase do luto, a pessoa evite pensar na morte e não a considere algo factual, chegando a acreditar, em estágios mais elevados, que a pessoa voltará para casa e que o falecimento não passou de um engano. 

    De modo geral, o estágio da negação é uma tentativa de fuga da realidade enfrentada, uma tentativa de negar o acontecimento tão doloroso que todos nós tememos: a morte de alguém que amamos.

    Raiva

    A fase da raiva, por sua vez, é um dos estágios mais delicados do processo de luto, pois a pessoa enlutada alimenta uma grande amargura dentro de si. 

    Assim, no estágio da raiva, a pessoa adota uma postura amarga e revoltada em relação ao mundo. Já que, ela não consegue conceber o fato de que perdeu o seu ente querido e sente-se injustiçada pela perda.

    A raiva é direcionada a todas as pessoas que estejam próximas, como a família e os médicos, por exemplo. 

    Além disso, nesta fase do luto, a raiva é direcionada até mesmo à entidades divinas, pois a pessoa enlutada tende a culpar Deus pelo falecimento do ente querido, considerando-o injusto e impiedoso.

    Barganha 

    O estágio da barganha, também conhecido como negociação, é uma fase em que a pessoa de luto começa a tentar negociar o aplacamento da sua dor com as divindades nas quais ela acredita. 

    Assim, é comum que a pessoa enlutada direcione suas súplicas aos seres celestiais nos quais ela crê para que a sua dor seja sanada. Em troca, ela faz promessas e pactos que ela garante cumprir, caso a sua súplica seja atendida. 

    A barganha é uma tentativa desesperada de sanar a imensa dor decorrente da perda

    Além disso, ela também está atrelada a pensamentos sobre o que poderia ter sido feito para evitar o falecimento do ente querido, levando a pessoa enlutada a uma série de conjecturas e devaneios nada produtivos, tendo em vista que os fatos não podem ser alterados.

    Depressão 

    O quarto estágio do luto é o momento no qual a pessoa enlutada começa a lidar, genuinamente, com a perda sofrida. 

    Após ter passado pelas primeiras emoções, como a negação e a raiva, a dor do luto emerge de forma ainda mais intensa na fase da depressão, pois é neste estágio que a perda se torna ainda mais palpável, tendo em vista que a ausência do ente querido é sentida cotidianamente. 

    Por isso, neste estágio, a pessoa tende a sentir-se perdida e desnorteada, o que pode desencadear outros problemas emocionais, para além da dor do luto. É preciso, portanto, demonstrar ainda mais atenção e cuidado nesta fase.

    Aceitação

    A última etapa do processo de luto é a aceitação. Podemos dizer que é neste estágio que a pessoa começa a aceitar o fato ocorrido e a entender que a vida precisa continuar, de forma adaptada a esta nova realidade na qual o ente querido não está mais presente fisicamente. 

    É importante ressaltar que aceitação não significa necessariamente superação, isto é, chegar a este estágio não significa que a pessoa superou a perda sofrida. 

    Pois, a morte de uma pessoa querida gera uma dor profunda e duradoura que não é facilmente superada.

    Por isso, o estágio da aceitação tem mais a ver com entender e aceitar o fato ocorrido do que superar a dor decorrente deste fato.

    Vale lembrar que as fases do luto não se manifestam de forma exata em todas as pessoas, afinal, cada pessoa é um universo complexo e peculiar, portanto, as emoções podem ser vivenciadas de forma diferente. 

    Entretanto, entender como funciona o processo do luto é fundamental para saber lidar bem com uma pessoa enlutada. 

    Você tem dúvidas sobre o funcionamento do plano funerário? O artigo a seguir pode ser interessante para você: Saiba como funciona um plano funerário e porque contratar

    Como lidar com alguém que perdeu um ente querido?

    O luto é um processo extremamente delicado para as pessoas que vivenciam uma perda. É um momento que requer cuidado, compreensão, afeto, paciência e muita empatia. 

    Nem sempre nós sabemos como lidar com alguém que perdeu um ente querido, mas podemos colocar em prática algumas ações que são, aparentemente, simples, mas que na verdade são muito potentes e podem ajudar a pessoa enlutada neste processo tão doloroso. Confira abaixo algumas delas:

    Seja cuidadoso com os termos utilizados

    Ao lidar com uma pessoa enlutada, é preciso ter muito cuidado com as palavras utilizadas. 

    Comumente, as pessoas tendem a não saber como expressar suas condolências neste momento, e acabam, involuntariamente, usando expressões como “vai passar logo” ou perguntas como “você está bem?”. 

    Este tipo de expressão pode demonstrar que você não dá tanta importância à dor do outro, o que pode gerar desconforto e estranhamento. 

    Por isso, evite utilizar expressões indelicadas e opte sempre por demonstrar preocupação e empatia pelo duro momento enfrentado por quem perdeu um ente querido.

    Respeite a fragilidade da pessoa enlutada

    Exigir que a pessoa enlutada seja forte em um momento tão doloroso é uma ação extremamente insensível e nociva à condição emocional de quem já está tão fragilizado pela perda sofrida.

    Pois, a dor e a fragilidade da pessoa de luto devem ser respeitadas e tratadas com sensibilidade e empatia, portanto, evite cobrar força da pessoa que perdeu um ente querido, utilizando expressões como “você precisa ser forte” ou “a sua família precisa que você seja forte para ajudá-los”. 

    Encontre o momento oportuno para se aproximar

    Quando uma pessoa querida passa por um momento tão doloroso como o luto, o nosso primeiro impulso é buscar ajudá-la e oferecer-lhe acolhimento a fim de tentar trazer algum consolo a ela. 

    Contudo, por melhor que seja a sua intenção, a primeira coisa a se fazer antes de abordar uma pessoa enlutada é identificar se este é um momento oportuno para se aproximar. 

    É preciso respeitar o espaço da pessoa para que ela não se sinta invadida ou incomodada. 

    Há momentos de muita fragilidade e vulnerabilidade nos quais a pessoa deseja ficar sozinha para lidar com os seus sentimentos e assimilar tudo o que aconteceu, o que faz com que ela não esteja pronta para conversar. 

    Por isso, é imprescindível que você encontre um momento oportuno, para que não traga ainda mais transtornos para a pessoa enlutada. 

    Trate a pessoa com gentileza e solicitude 

    O falecimento de um ente querido tende a deixar as pessoas desnorteadas, de modo que, por vezes, elas acabam deixando de lado algumas necessidades básicas como comer, cuidar da casa, etc. 

    Nesse sentido, oferecer ajuda para realizar essas tarefas é um grande ato de gentileza e bondade que você pode fazer pela pessoa enlutada. 

    Seja solícito ao outro, sempre respeitando o seu espaço e sendo sensível à sua dor. O cuidado e a atenção direcionadas à pessoa que perdeu um ente querido demonstram carinho e preocupação por ela e podem fazer com que ela se sinta acolhida e confortada neste momento tão doloroso.

    Tenha uma escuta sensível e atenta

    Sempre que a pessoa enlutada se sentir confortável para conversar com você e expressar seus sentimentos, disponibilize-se para ouvi-la de forma sensível e atenta, sem emitir julgamentos.

    Na maior parte das vezes, é muito difícil, para uma pessoa de luto, conseguir externar o que está em seu interior. 

    Por isso, quando ela demonstrar desejo de falar, ouça-a com sensibilidade e atenção, buscando entendê-la e fazê-la sentir-se acolhida.

    Seja paciente e compreensivo

    O processo do luto, conforme pontuamos, é muito complexo e doloroso. A pessoa enlutada passa por diferentes fases em sua jornada com o luto, precisando lidar com sentimentos como a raiva, a dor, a angústia, o desespero, entre outros. 

    Nesse sentido, é extremamente importante que as pessoas que estão por perto sejam compreensivas e pacientes com o processo que a pessoa que perdeu um ente querido está vivenciando. 

    Assim, é preciso compreender que a dor é profunda e marcante, e as pessoas tendem a expressá-la de forma particular.

    O que dizer para uma pessoa de luto?

    É preciso entender que a dor permanecerá viva dentro da pessoa enlutada, mesmo que sejam ditas palavras de conforto e apoio. 

    Assim, acolher uma pessoa de luto através das palavras não é uma forma de aplacar a dor, mas de mostrar para ela que ela não está sozinha neste processo e que ela pode contar com as pessoas que estão ao seu redor, mesmo em um momento tão devastador. 

    O seu papel não é tentar sanar o imenso sofrimento que ela sente, mas demonstrar afeto, empatia e suporte, fazendo com que ela perceba que tem uma rede de apoio disposta a ajudá-la. 

    Algumas das coisas que você pode dizer para uma pessoa de luto são:

    • “Sempre que você precisar, pode contar comigo. Estou aqui para você”;
    • “Não reprima a sua dor. Ela precisa ser sentida. Viva o seu luto”;
    • “Eu não tenho dimensão da dor que você está sentindo, mas estou aqui para o que você precisar”;
    • “Eu sinto muito pela sua perda e quero que saiba que eu estou ao seu lado para o que você precisar.”

    Essas frases parecem ser simples, mas podem ser tudo que uma pessoa de luto precisa ouvir em um momento de tanta dor e fragilidade. 

    Se ditas com sinceridade e carinho, elas certamente servirão de conforto para o coração da pessoa enlutada. 

    Frases que você deve evitar

    É importante salientar, também, algumas frases que devem ser evitadas ao lidar com uma pessoa que perdeu um ente querido, como:

    • “Você precisa ser forte”;
    • “Ele está em um lugar melhor”;
    • “Essa dor logo vai passar”;
    • “Foi a vontade de Deus”;
    • “Eu sei como você está se sentindo

    Gostou deste artigo? Então não deixe de ler mais em nosso blog e fique sempre por dentro de como agir nesses momentos dolorosos!

    Deixe um comentário