• Central de atendimento 24h (011) 4780-5608
  • O preço da morte: quanto custa um enterro?

    O valor dos serviços funerários varia de região para região, mas é possível fazer um levantamento dos gastos para descobrir quanto custa um enterro. Confira abaixo e comece a planejar o seu!

    Muitos têm dúvidas de quanto custa um enterro, o objetivo desse texto, então, é reunir todas as informações necessárias para descobrir a média do orçamento de um enterro para quem não possui plano funerário.

    Assim, selecionamos 5 capitais brasileiras, uma de cada região geográfica, para realizar um levantamento dos valores médios de quanto custa um funeral, para que assim você já saiba quanto irá gastar, caso precise realizar um.

    As cidades escolhidas são metrópoles de referência em cada região e podem, assim, dar indicativos dos valores do enterro no Brasil, de Norte a Sul.

    Confira e boa leitura!

    Saiba também: Qual a diferença entre sepultar e enterrar?

    Os serviços funerários necessários para o enterro

    Para estipular quanto custa um enterro, precisamos saber exatamente quais são os serviços que precisam ser contratados depois do falecimento.

    Assim, segue a lista, na ordem que os procedimentos precisam ser efetuados:

    1. Emissão da certidão de óbito;
    2. Tanatopraxia/embalsamamento;
    3. Translado;
    4. Caixão/Urna;
    5. Necromaquiagem;
    6. Decoração do caixão;
    7. Aluguel da sala do velório;
    8. Decoração do velório;
    9. Cerimonialista;
    10. Coveiro;
    11. Terreno;
    12. Construção da sepultura;

    Você também pode se interessar pelo artigo: Você sabe quanto custa a cremação no Brasil? Descubra agora.

    Vamos tratar de um por nos tópicos abaixo, confira!

    Serviços oferecidos pelas prefeituras

    Dentre todos os processos citados acima, há dois gratuitos e que são oferecidos pelo município: a emissão da certidão de óbito e a abertura da cova.

    A emissão da primeira via da certidão de óbito é um serviço público oferecido pelos cartórios municipais, de maneira que, desde 1994, há a gratuidade para este documento. 

    A declaração de óbito e o atestado de óbito também são emitidos sem taxas para o cidadão, sendo uma das funções do médico que já tem salário fixo para realizá-las.

    Outro serviço que não faz diferença no orçamento do enterro é a abertura da cova, realizada pelo coveiro, uma vez que este é um servidor público e, mesmo que o trabalhador venha de empresa terceirizada, a prefeitura é a responsável pela contratação.

    Assim, todos os outros serviços fazem a diferença na hora de calcular quanto custa um enterro. 

    Lembrando que muitos deles podem ser solicitados frente a prefeitura por famílias de baixa renda. O CRAS é um dos órgãos que podem dar informações sobre a cobertura de enterros através da gestão pública. Entre em contato e obtenha mais informações!

    Cemitério da Consolação, São Paulo.

    Quanto custa um enterro em São Paulo?

    Para fazer esse levantamento utilizamos a tabela municipal da Prefeitura de São Paulo que indica a base de valores de serviços funerários. Por lei, as funerárias precisam manter os preços conforme tabelamento. Veja abaixo o valor de cada serviço!

    Preparação do corpo

    A tanatopraxia é um serviço à parte, que custa cerca de R$1.200, podendo variar caso haja algum procedimento específico relacionado à reconstrução de partes deformadas do corpo por conta de mortes acidentais ou violentas.

    A seção de necromaquiagem pode custar até R$300, o valor muitas vezes está embutido no serviço do tanatopraxista.

    Saiba mais: Você sabe como é feita a preparação do corpo pós-morte?

    Transporte

    O serviço de translado, que pode ser necessário para a remoção do corpo, transportar o corpo do hospital à funerária, ao tanatório ou da funerária ao cemitério, custa entre R$145 a R$400, a depender do tipo de serviço. 

    Há também traslados de luxo, que podem custar entre R$500 a R$1200.

    É possível que seja necessário um carreto para transportar o caixão do velório à sepultura, de maneira que há mais esse serviço que custa, em média, R$150.

    As viagens custam, em média, R$4 por quilômetro rodado.

    Caixões e acessórios

    Os caixões padrões variam de R$147 a R$1240. As opções são muitas, a depender do material e dos adornos, por isso o preço é extremamente variável.

    A decoração do caixão inclui: 

    • Arranjo floral: de R$20 a R$380;
    • Véu: de R$2 a R$20;
    • Paramentos: de R$4 a R$96.

    Além disso, há o valor das velas – de R$2 a R$20 – e da mesa de condolências – de R$ 1,80 a R$20.

    Outras decorações dependem basicamente da floricultura e do que a família pretende contratar. Uma coroa de flores, por exemplo, custa a partir de R$80.

    Velório

    O valor do velório vai de R$35 a R$480. O serviço do cerimonialista custa entre R$150 a R$500, para cerimônias simples, apenas com orador e orientação da organização, porém sem música ou outros adereços.

    Sepultamento

    A taxa para sepultamento está entre R$174 e R$471

    O valor do aluguel do terreno é de R$132 por ano, com reserva de três anos, para a quadra geral. A quadra geral com gaveta custa R$266 por ano.

    Há ainda o valor do columbário, que tem uma taxa fixa de R$889, com o aluguel de cinco anos.

    O fundo impermeável da sepultura custa entre R$13 e R$130 e o revestimento completo varia de R$23 a R$324.

    Dica de leitura: Tudo o que você precisa saber sobre sepultamento em tempos de Covid-19. 

    Valor total

    Temos, assim, duas faixas de preço médias. Lembrando que todos esses valores são dos serviços básicos, opções mais sofisticadas para enterros de luxo podem custar até o dobro da estimativa que estamos fazendo aqui.

    O valor mais barato possível para um enterro completo seria de R$3.380, e a segunda faixa de preço é R$6.846.

    É necessário deixar claro que a preparação do corpo pode ser realizada pelo SUS e o cerimonialista também é facultativo, de maneira que os valores cairiam para R$1.730 e R$4.846, respectivamente.

    Cemitério Parque Jardim da Paz, Florianópolis.

    Quanto custa um enterro em Florianópolis?

    Alguns valores são determinados pela Lei Municipal nº 6923, de 2006, que “estabelece critérios para concessão dos serviços funerários e as obrigações das empresas concessionárias de serviços funerários e dá outras providências”. 

    Outros foram consultados em empresas prestadoras de serviços. Temos então os seguintes valores:

    Preparação do corpo

    Não está incluso entre os serviços funerários, pode ser gratuito, se a família optar pela preparação mínima oferecida pelo SUS e o preço mínimo do serviço desse tipo de profissional no Brasil é de R$1.500, com tanatopraxia e necromaquiagem.

    Transporte

    O translado varia dentro do município varia de R$300 a R$500.

    Caixões e acessórios

    O preço base do caixão para um adulto é de R$290, podendo custar até R$1.500.

    Os enfeites mínimos estão na faixa de R$30, incluindo os itens já descritos na seção anterior deste artigo, e vão até R$536. Esses valores não consideram os arranjos de flores da decoração em geral.

    Velório

    O velório na funerária custa de R$100 a R$150, em preço tabelado pela prefeitura. O serviço do cerimonialista varia entre R$150 e R$500.

    Sepultamento

    A Prefeitura de Florianópolis não divulgou as informações sobre o valor do aluguel de terrenos públicos em cemitérios. O aluguel de um terreno particular custa, em média, R$150,00 mensais, totalizando R$1.800 ao ano.

    Valor total

    A faixa de preço mais barata totaliza um gasto de R$4.170, podendo chegar a R$6.490. Ambos os preços correspondem a todos os serviços completos de enterro e consideram o valor do aluguel de terreno em cemitério de um ano.

    Gosta de curiosidades? Conheça os Túmulos de famosos: confira os 15 mais visitados do Brasil.

    Cemitério Campo da Esperança, Brasília.

    Quanto custa um enterro em Brasília?

    Usamos como base a tabela de serviços cemiteriais do Distrito Federal, sendo os serviços particulares estipulados com base na média nacional.

    Preparação do corpo

    Custa em torno de R$1.500, com tanatopraxia e necromaquiagem, segundo o site TanatopraxiaSP.

    Transporte

    A tabela da Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania do Distrito Federal não especifica o valor desse tipo de serviço. 

    Mas a base é R$2,30 por km para a região de Brasília, havendo também uma taxa fixa para a contratação, que custa cerca de R$300 para transporte dentro do Distrito.

    Assim, distâncias de 10km custam R$323. Esse é o valor mínimo do traslado funerário em Brasília.

    Caixões e acessórios

    O valor dos caixões vão de R$190 a R$2.000 e os valores dos enfeites para caixão, segundo levantamento feito perante diferentes sites de decoração para funerais, ficam entre R$100 e R$600.

    Velório

    O valor do cerimonial fica em R$540, podendo aumentar a depender da decoração que se pretende contratar.

    Sepultamento

    O valor do aluguel do terreno no cemitério é de R$152 por ano, com arrendamento de 10 anos. Totalizando R$1.824 ao ano.

    A tabela consultada apresenta também o valor da construção de jazigo com até três gavetas: R$7.684. Para perceber qual o preço mínimo para um funeral, podemos dividir esse número por 3, para ter uma estimativa do custo para uma pessoa, resultando em R$2.562.

    O valor do columbário está em R$727.

    Valor total

    A estimativa de quanto custa um enterro em Brasília está em R$7.866, considerando caixão e serviços de decoração os mais simples possíveis.

    Cemitério Tarumã, Manaus.

    Quanto custa um enterro em Manaus?

    Não foi encontrada a tabela de preços base no site da Prefeitura de Manaus, no entanto, o portal de notícias emtempo fez uma pesquisa consultando o preço dos serviços mínimos para um enterro na capital amazonense.

    Estima-se um valor de R$3.450, para o “embalsamento do corpo, aluguel do salão para o funeral, caixão, e o translado para o cemitério”. O valor não inclui decoração ou outros adornos, podendo ultrapassar os R$5.000.

    O setor funerário de Manaus está em crise desde 2020, por conta do elevado número de óbitos por coronavírus. As autoridades públicas têm preparado planos de investimentos no setor, para expandir os cemitérios.

    No entanto, hoje, mais que nunca, recomenda-se aos amazonenses optarem pela cremação.

    Saiba mais sobre os serviços funerários durante a pandemia em: O caixão lacrado e o funeral: medidas sanitárias necessárias na pandemia

    Cemitério Jardim da Saudade, Salvador.

    Quanto custa um enterro em Salvador?

    A Prefeitura de Salvador apresenta publicamente o preço base dos serviços funerários (página 62), por meio do decreto nº 7.880 de 30 de julho de 1987, que “regulamenta o sistema de preços públicos do Município de Salvador, aprova tabelas de cobrança e dá outras providências”.

    A variação dos valores, no entanto, é muito grande. De acordo com o portal de notícias A Tarde, um caixão pode variar de R$400 a R$15.000 e o valor de um lugar no cemitério pode estar entre R$700, naqueles mais simples, e R$6.000, nos mais sofisticados.

    Assim, o enterro em Salvador custa entre R$1.500 a R$7.000.

    O preço que se paga para morrer

    Realmente, saber quanto custa um enterro pode ser desesperador, assim, as pessoas precisam saber que é possível solicitar os serviços públicos.

    Além disso, os planos funerários oferecem opções facilitadas, criando pacotes de serviços que não apenas diminuem os gastos, mas também simplificam os processos necessários para uma despedida digna.

    Além disso, há gastos com manutenção, exumação, reinumação ou aluguel do ossário, que são alguns gastos futuros para quem opta pelo sepultamento. Sem contar a lápide ou a placa de identificação de jazigos.

    Gostou do artigo? Leia também: 

    Deixe um comentário