• Central de atendimento 24h (011) 4780-5608
  • Missa de sétimo dia: como marcar e como convidar os amigos e parentes para a homenagem

    Como marcar uma missa de sétimo dia?

    Descubra neste artigo a origem da famosa missa de sétimo dia, e também como marcar e convidar aqueles que apreciavam a companhia do falecido que se foi.

    Há alguns costumes que, apesar da veia católica, são adotados até pelos que não simpatizam pelos dogmas da religião. Um destes exemplos é a missa de sétimo dia.

    A missa que acontece em igrejas católicas sete dias após o falecimento reúne amigos e familiares para celebrar a ida do falecido para seu novo lar no céu.

    Apesar dos que não concordam com a separação entre céu e inferno criados pela igreja católica, ainda assim o significado dessa missa é bem bonito, e tem haver com rezar para que o falecido seja bem recebido no céu.

    A bíblia diz que os entes queridos devem rezar pela alma daquele que partiu e isso é bem comum em diversas religiões, inclusive naquelas de matriz africana.

    Por isso, a missa de sétimo dia é a versão católica e que dá origem a muitas outras, mas não é a única homenagem pós morte que existe no Brasil.

    Mas afinal, como marcar uma missa de sétimo dia? É pago? Quem pode fazer essa solicitação? E como convidar as pessoas para essa homenagem?

    Para responder a essas perguntas, continue neste artigo. Boa leitura!

    Qual a origem da missa de sétimo dia?

    Você sabia que a missa de sétimo dia tem origem brasileira? Pois é, o país do futebol na época colonial tinha óbvias dificuldades de locomoção o que impossibilitava que todos os conhecidos de um falecido pudessem comparecer ao enterro.

    Por isso, foi criada a missa de sétimo dia, para que todos os que quisessem prestar sua última homenagem pudessem comparecer.

    Até hoje é comum que enterros que ocorrem durante a semana tenham um número reduzido de parentes e amigos por questões de disponibilidade e a missa de sétimo dia seja uma forma dos que não puderam ir ao enterro ainda prestem sua última homenagem.

    Porém, o porquê da missa ser de sétimo e não de quinto dia, por exemplo, é um mistério. Na bíblia, o número sete representa a perfeição e a criação do mundo, e essa pode ser uma explicação.

    Centenas de anos se passaram e hoje não temos mais problemas de locomoção – que foi o principal motivo da criação da homenagem – , mas a missa de sétimo ainda é comum principalmente pelo significado que carrega.

    Qual a simbologia da missa de sétimo dia?

    Toda religião tem algum tipo de divisão entre “pessoas boas” e “pessoas ruins”, e na religião católica não é diferente.

    A separação feita pelos cristões é feita entre aqueles que serão direcionados para o céu, e aqueles que vão para o inferno.

    Na visão da religião, os que fizeram caridade, guardaram domingos e feriados e seguiram os mandamentos que a bíblia católica recomenda irão para o céu – que seria algo próximo ao paraíso: felicidade, bênçãos e paz serão encontradas neste destino.

    Porém, aqueles que não foram flor que se cheire em vida – segundo os dogmas da religião – serão encaminhados para o inferno. Nesse destino, serão recebidos por demônios, trevas e infelicidade.

    O significado da missa de sétimo dia é de que aqueles que apreciavam o falecido rezem para que seus pecados sejam perdoados e assim ele possa ser recebido com graças no céu.

    Os cristãos acreditam que quando tementes a Deus se juntam para rezar pelo corpo, seu rezo age como testemunha de que, apesar dos pecados, aquele que se foi era bom e merece absolvição e perdão.

    Porém, algumas vertentes da religião não consideram a missa de sétimo dia. Para estes, o destino do espírito já foi dado no momento da morte, baseado nas ações – boas ou ruins – que o indivíduo praticou em vida.

    Porém, não somente os cristãos convictos participam de missas de sétimo dia e recebem essa homenagem.

    Essa missa é tão comum no nosso país que é padrão que falecidos de todas as religiões e dogmas recebam essa homenagem.

    Porém, como marcar uma missa de sétimo dia? A igreja cobra por isso? Descubra nos próximos tópicos.

    Padre com cabelos brancos vestindo preto fazendo missa

    Como fazer uma missa de sétimo dia?

    Os católicos que frequentam a igreja dominicalmente já conhecem esse procedimento mas, como dissemos acima, não são somente os frequentadores que fazem questão de prestar homenagens uma semana após a morte.

    Por isso, é comum que surjam algumas dúvidas sobre como planejar uma missa de sétimo dia, qual paróquia escolher e como convidar os que irão participar.

    Neste artigo você irá tirar todas as suas dúvidas sobre como fazer uma missa de sétimo dia.

    Em quais igrejas posso fazer uma missa de sétimo dia?

    Todas as igrejas católicas fazem missas de sétimo dia. Por isso, basta escolher a sua preferida e fazer a solicitação.

    O ideal é pensar sobre qual igreja o ente querido frequentava, conhecia e admirava. O segundo ponto de atenção na hora de escolher a igreja é a disponibilidade para que os convidados possam ir até ela.

    Afinal, se seu ente querido amava uma paróquia, porém ela fica em uma cidade distinta da que ele morava, isso vai impossibilitar que os parentes compareçam e pode não ser o objetivo.

    Porém, talvez você queira fazer a vontade do falecido com um grupo menor de pessoas e não tem problema algum nisso. O importante é que seja especial.

    Como marcar uma missa de sétimo dia?

    Igrejas católicas costumam ter missas todos os dias, então não se preocupe com a disponibilidade da igreja: se houver missa, você pode solicitar que seja rezada em homenagem ao seu ente querido.

    Porém, cada paróquia tem suas próprias regras e, para evitar problemas que impeçam que você preste sua homenagem, a recomendação é que você vá até a administração da paróquia que escolheu com antecedência e peça mais informações.

    De qualquer forma, a missa de sétimo dia é uma missa comum onde o padre, em um momento da cerimônia chamado de oração eucaristica, pronuncia o nome completo daquele que se foi e presta a homenagem.

    Preciso pagar para marcar uma missa de sétimo dia?

    Não é preciso pagar pela homenagem. As igrejas católicas fazem obras de caridade e sua fonte de renda se dá por meio de doações.

    Nenhuma igreja deve funcionar para fins de obter lucro com quaisquer atividades eucarísticas, por isso a missa de sétimo dia é gratuita.

    Um detalhe importante é que missas de sétimo dia não são exclusivas, então seu falecido será citado assim como podem ter outros nomes na pauta para serem homenageados.

    Duas velas vermelhas queimando

    Como convidar para a missa de sétimo dia?

    Para receber os convidados na missa de sétimo dia que você marcou, o ideal é fazer convites por diversos meios.

    É comum que após alguns dias a notícia ainda seja novidade e aqueles que não são tão próximos ao falecido ainda não sabem do ocorrido. Por isso, é importante convidar de forma efetiva.

    Veja algumas formas de divulgar a missa de sétimo dia para que todos possam comparecer.

    Ligue para seus familiares idosos e distantes

    Os convites devem começar em família: é comum que de cara sejam avisados os parentes mais próximos, mas há aqueles familiares idosos que moram em cidades distantes e, apesar de não ter muito contato, tinham muita consideração pelo morto.

    Esses, por uma questão de proximidade, costumam saber dias depois do ocorrido.

    Por isso, sente-se, pegue aquele seu caderno com telefones destes parentes distantes e tire algum tempo para dar as notícias.

    É importante que você faça isso assim que marcar a missa, com no mínimo 3 dias de antecedência, afinal os parentes mais idosos têm necessidades diferentes dos mais jovens, e a visita não é tão fácil.

    E para os que moram em outras cidades, a antecedência é ainda mais importante para que verifiquem a possibilidade da viagem.

    Vizinhos e ex colegas de trabalho

    Em alguns prédios mais antigos é comum que a administração emita um comunicado de falecimento do morador e data da missa de sétimo dia.

    Porém, se o seu condomínio não possui esse costume, informe na administração o falecimento e a data da missa. Assim, as informações irão correr mais rápido.

    Se você mora em casa, fale com os amigos da sua vizinhança e espere que a notícia seja divulgada. Nenhum convite é melhor que o boca a boca.

    O mesmo com ex-colegas de trabalho: fale com o mais amigo do falecido e a notícia chegará a todos que gostavam do que se foi.

    Redes Sociais

    Nenhuma notícia corre mais rápido do que as postadas nas redes sociais, não é mesmo?

    Por isso, o ideal é que os filhos e familiares mais próximos divulguem um convite com data, horário e local da homenagem. Assim, ninguém ficará de fora e a família receberá o carinho que é tão precioso nesse momento.

    Dependendo do quão conhecido era seu ente querido, pode ser interessante pedir que seus amigos compartilhem o post com as informações.

    Missa de sétimo dia está acontecendo na pandemia?

    Como dito no tópico anterior, se há missa nas igrejas, então pode ser celebrada durante o evento a missa de sétimo dia.

    Verifique se na sua cidade as igrejas são autorizadas a funcionar e, se sim, marque sua homenagem na administração da paróquia.

    Porém, as missas estão ocorrendo com número reduzido de fiéis. Então se atualize sobre isso na paróquia escolhida.

    E claro, peça para que todos os amigos e parentes se previnam, em nome da própria saúde e também em respeito ao templo que é a igreja.

    Neste artigo você aprendeu tudo sobre como planejar uma missa de sétimo dia.

    Você já sabia o significado desta homenagem? Você costuma ir até a missa, só ao velório ou costuma prestar suas condolências nos dois.

    Deixe um comentário