• Central de atendimento 24h (011) 4780-5608
  • Famosos Falecidos em 2021: conheça os principais!

    Os últimos anos foram marcados por muitas perdas e maus acontecimentos. Além da pandemia, tragédias e acidentes levaram personalidades no auge de sua carreira. Confira uma lista de famosos falecidos em 2021. 

    Rosas, fundo branco.

    Os anos de 2020 e 2021, marcados principalmente pela pandemia, também foram palcos de grandes perdas no cinema, na música e na televisão. Dentre os milhares de mortos pelo próprio novo coronavírus, acidentes e outras tragédias, o grande número de famosos falecidos em 2021 deixou fãs e admiradores desolados.

    Desde políticos, a cineastas, apresentadores, músicos e atrizes, o Brasil e o mundo assistiram a partida de milhares de pessoas que fizeram parte de suas histórias, seja em momentos de lazer, conhecimento ou, simplesmente, no rádio indo para o seu trabalho.

    Separamos alguns nomes de grandes personalidades brasileiras e internacionais que partiram durante o ano, além das causas de morte, um pouco de suas histórias e os momentos mais marcantes, relatando e relembrando a trajetória de cada um durante a vida. Confira a seguir e tenha uma boa leitura!

    2021: Um ano de muitas perdas

    Flores, terço, fita preta.

    Em um ano marcado pela pandemia e o isolamento social, o número de mortos pelo COVID-19 assustou o Brasil e o mundo, extinguindo qualquer esperança por um ano melhor que o de 2020. 

    Consulta Gratuita Benefícios Sociais

    Além das mortes provocadas pelo próprio coronavírus, muitos foram levados por tragédias e outros problemas de saúde, dentre esses muitas personalidades de relevância mundial e internacional.

    Dentre as milhares de perdas, elencamos alguns dos nomes mais citados pela mídia dentro os famosos falecidos em 2021, contando um pouco de sua história e causa da morte. Veja a seguir e relembre as suas trajetórias:

    1. Marília Mendonça

    Nossa lista dos famosos falecidos em 2021 não poderia começar de outra forma! No dia 5 de novembro de 2021, o Brasil perdeu uma das maiores estrelas da música sertaneja, Marília Mendonça. 

    A cantora, nascida no pequeno município de Cristianópolis, localizado a 90 km de Goiânia, morreu aos 26 anos em uma queda de avião, junto com os dois pilotos e seu tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho.

    Marília iria fazer um show no Parque de Exposições de Caratinga, Minas Gerais, a 311 quilômetros de Belo Horizonte, quando a nave caiu em uma área perto de uma cachoeira em Caratinga.

    A Rainha da Sofrência, como ficou conhecida, teve uma infância marcada pela dificuldade, como relatou em muitas de suas entrevistas. Ainda assim, aos 12 anos começou a compor e cantar na igreja, além das aulas de violão que seu avô pagava. 

    No início, a cantora fazia algumas apresentações onde ganhava em torno de 50 reais por show e, ainda, se apresentava no bar de sua mãe para atrair alguns clientes. 

    Mas a  carreira de cantora teve início mesmo em 2014 com o seu primeiro EP, após compor muitas músicas para duplas como Matheus e Kauan, Jorge e Mateus e o cantor Wesley Safadão.

    No ano de 2017, Marília foi considerada a artista brasileira mais ouvida no YouTube, conquistando o 13º lugar no ranking mundial e, em 2019, a cantora lançou seu DVD Todos os Cantos, onde apresentou aos fãs hits como Todo Mundo Vai Sofrer e Supera, ganhando o prêmio de Melhor Álbum de Música Sertaneja no Grammy Latino.

    Com uma história digna de filme, a Rainha da Sofrência deixou o coração de milhares de brasileiros em pedaços com sua partida trágica e precoce, mas será eternamente lembrada por sua voz única, sua alegria e suas grandes obras.

    Confira os benefícios da musicoterapia no combate à dor do luto.

    2. Paulo Gustavo

    Em maio de 2021, o Brasil perdeu o incrível ator, humorista e apresentador Paulo Gustavo para a covid 19 aos 42 anos. 

    Nascido em 30 de outubro de 1978 em Niterói, Rio de Janeiro, onde viveu a maior parte de sua vida, o ator ficou eternizado como a Dona Hermínia, uma mãe e dona de casa, protagonista dos três filmes da série Minha Mãe é Uma Peça, além dos seus personagens no teatro, na televisão, como o Valdomiro de Vai que Cola.

    No ano de 2005 Paulo Gustavo se formou profissionalmente como ator na Casa das Artes de Laranjeiras (CAL), onde teve como colegas atores como Fábio Porchat e Marcus Majella, com os quais desenvolveu vários trabalhos.

    O primeiro momento de destaque na sua carreira foi quando participou da peça Surto, em 2004, quando ainda era estudante e foi nessa peça, inclusive, que nasceu a personagem Dona Hermínia.

    Em 2006 surgiu o monólogo Minha Mãe é Uma Peça, no qual desenvolveu ainda mais sua personagem mais famosa e inspirada em sua própria mãe, Déa Lúcia Vieira Amaral. Diante do enorme sucesso, a peça se transformou em filme em 2013 e ganhou mais dois longas-metragens em 2016 e 2019. E então, por conta da interpretação de Dona Hermínia, Paulo Gustavo recebeu o Prêmio Shell de melhor ator.

    Paulo sempre se demonstrou muito ligado à família, marido, filhos, irmã, pai e mãe. Desde cedo se assumiu gay, levando assuntos relevantes como a valorização da população LGBTQIA+ de maneira leve e bem humorada, despertando esse debate em todo o país. 

    Em 2015 casou-se com o dermatologista Thales Bretas, indo morar no Rio de Janeiro e em 2019 nasceram seus lindos filhos Gael e Romeu, gerados por barrigas de aluguel.

    A morte do ator por uma embolia pulmonar foi um choque para todos em meio às expectativas de melhora após a sua interação em 13 de março de 2021 por conta da covid-19. 

    Paulo Gustavo, ilustre e brilhantíssimo ator, será eternamente lembrado por seus amigos, que não pouparam homenagens depois de sua partida, familiares e milhares de fãs.

    3. Príncipe Philip

    Dentre os famosos falecidos em 2021, está o Duque de Edimburgo ou Príncipe Philip, marido da Rainha Elizabeth II, que faleceu aos 99 anos no dia 9 de abril de 2021 como o homem mais velho da família real britânica por motivo de idade avançada ou causa natural, como descreveu o médico oficial do palácio na certidão de óbito.

    Philip ou Filipe, nascido Filipe da Grécia e Dinamarca, era filho do príncipe André da Grécia e da Dinamarca e da princesa Alice de Battenberg, nasceu na Grécia e era membro das famílias reais grega e dinamarquesa. Ainda quando era um bebe, foi expulso do país grego junto de seus pais após o Golpe de 1922. 

    Ainda aos 18 anos ele começou a se corresponder com a filha mais velha e herdeira do rei Jorge VI do Reino Unido e depois da Segunda Guerra Mundial recebeu a permissão para se casar com ela, abandonando seus títulos e se convertendo ao anglicanismo. Os dois, então, se casaram em 20 de novembro de 1947 após cinco meses de noivado. 

    Ainda no século XX, se juntou à Marinha Real Britânica e se formou na Real Escola Naval de Dartmouth como o melhor cadete de sua turma. Se envolveu em vários confrontos durante a guerra e continuou no serviço ativo da marinha até que sua esposa ascendeu ao trono em 1952.

    Em 2017, então, o Palácio de Buckingham anunciou que o Duque se afastaria de suas funções, levantando especulações sobre seu estado de saúde. Já em 2019, Philip se envolveu em um acidente quando dirigia um automóvel, mas não sofreu nenhum ferimento e alguns dias após entregou sua carta de condução.

    Durante o seu envelhecimento, enfrentou alguns problemas de saúde, passando por uma cirurgia cardíaca em fevereiro de 2021, o que levou muitos a acreditarem ser a causa de sua morte logo em seguida.

    4. Larry King

    O radialista e apresentador estadunidense, Larry King ou Lawrence Harvey Zeiger, faleceu em 23 de janeiro de 2021 aos 87 anos de idade em Los Angeles, na Califórnia. Larry ficou famoso por seu programa Larry King Live na emissora CNN e uma de suas características mais marcantes era seu gosto por suspensórios.

    Nascido no Brooklyn, Nova Iorque, em 19 de novembro de 1933, Lawrence perdeu o pai muito cedo após um ataque cardíaco aos 44 anos, o que o levou a largar a escola e ir trabalhar para ajudar a mãe, descobrindo uma paixão pelo rádio.

    O apresentador, então, se mudou para a Flórida em busca de uma oportunidade nas rádios que lá estavam começando e não procuravam locutores com experiência. Após o sucesso, Larry King começou a trabalhar para a CNN em 1985, sendo o seu programa o mais assistido e de maior duração da emissora, com mais de um milhão de espectadores por noite. 

    Tornou-se famoso por suas entrevistas com pessoas de todos os tipos, desde políticos a famosos, como Dalai Lama e Bill Clinton. Depois de 27 anos de atuação no canal, ele encerrou as atividades e fundou a Ora TV.

    A causa específica da morte de Lawrence não foi revelada, sendo declarada após complicações da COVID-19 motivo pelo qual o apresentador havia sido internado algumas semanas antes.

    5. Tarcísio Meira

    Tarcísio Pereira de Magalhães Sobrinho, mais conhecido como Tarcísio Meira, foi um ilustre ator brasileiro nascido em 5 de outubro de 1935 na capital do estado de São Paulo. O ator foi considerado um dos maiores galãs da televisão brasileira, ficando marcado por seus personagens na teledramaturgia nacional.

    Tarcisio estreou no teatro em 1957 na peça A Hora Marcada e na televisão em Noites Brancas, um teleteatro da TV Tupi. Em 1963 ele foi o galã da telenovela 2-5499 Ocupado ao lado de sua mulher Glória Menezes. Com seus inúmeros trabalhos na TV Globo e outras emissoras, o ator se tornou um dos principais atores da teledramaturgia brasileira e teve mais de 50 trabalhos.

    Depois de se aposentar junto de sua esposa, o casal passou a morar em uma fazenda de criação de gado no interior de São Paulo, onde estavam fazendo quarentena desde o início da pandemia de covid. No entanto, em agosto de 2021 o casal foi internado após a confirmação do diagnóstico de COVID-19 e seis dias depois da internação, Tarcísio Meira morreu vítima da doença, deixando um legado e trabalhos incríveis que serão lembrados para sempre.

    6. Eva Wilma

    Outra grande perda para a teledramaturgia brasileira foi Eva Wilma Buckup, em 15 de maio de 2021. Eva foi atriz e bailarina, tendo iniciado sua carreira em 1952 com novelas na Rede Tupi e Record TV, sendo transferida para a Rede Globo na década de 80.

    Eva nasceu em 14 de dezembro de 1933 na capital do estado de São Paulo, estudou em colégios tradicionais da cidade e sempre foi apaixonada pelo meio artístico, fazendo aulas de canto, piano e violão. Sua carreira como bailarina começou aos 14 anos e integrou o São Paulo Ballet. Durante suas apresentações, surgiram oportunidades de atuar como atriz.

    A atriz estreou na televisão em 1953 em Namorados de São Paulo, que depois mudou de nome para Alô Doçura, protagonizada por Eva Wilma e John Herbert, seu marido de 18955 até 1976, durante 10 anos.

    Em 2016, foi hospitalizada devido a uma embolia pulmonar leve e ficou internada por 3 semanas. Já em 2021, foi internada por uma pneumonia leve em um hospital de São Paulo, recebendo alta no dia 31 de janeiro de 2021.  No entanto, em 7 de maio de 2021, foi diagnosticada com um câncer de ovário e morreu em 15 de maio de 2021 devido a uma insuficiência respiratória ocasionada pela disseminação do câncer pelo corpo.

    Eva Wilma deixou marcada na história seus trabalhos e atuações incríveis que serão lembradas por inúmeras gerações. 

    7. Bruno Covas

    Nascido em 7 de abril de 1980 em Santos, São Paulo, o advogado, economista  e então prefeito de São Paulo, Bruno Covas Lopes, faleceu em decorrência de um câncer no trato digestivo descoberto ainda em 2019.

    Bruno era formado em direito pela Universidade de São Paulo e em economia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e foi prefeito de São Paulo entre 6 de abril de 2018 e 16 de maio de 2021, quando veio a falecer.

    Sua carreira política começou em 2004 quando se candidatou a vice-prefeito de Santos pelo PSDB, em 2006 foi eleito deputado estadual e em 2011 assumiu a Secretaria de Meio Ambiente no governo de Geraldo Alckmin. A posição efetiva de prefeito veio com a renúncia de João Dória para concorrer ao governo do estado em 2018, sendo reeleito em 2020.

    Sua luta contra o câncer foi dura e chegou a ser diagnosticado com COVID-19 em junho de 2020. Em abril de 2021, descobriu novos focos de câncer e no dia 14 de maio do mesmo ano seu quadro foi anunciado como irreversível, vindo a falecer em 16 de maio de 2021. 

    Bruno Covas será lembrado por sua bela gestão em todos os anos da prefeitura, inclusive no combate à pandemia em 2021, construindo sua história na política tão bem quanto seu avô Mário Covas.

    Confira como lidar com pacientes em fase terminal de vida e quais são as principais doenças terminais.

    Lições diante dos famosos falecidos em 2021

    Diante de tantas perdas pela pandemia e outras tragédias, de familiares e personalidades, os cartórios relataram registros recordes de mortes por inúmeras causas no ano de 2021 no Brasil, o maior desde 2003, chegando a quase 150 mil mortes em março. 

    Não apenas os famosos falecidos em 2021, mas todos os entes queridos perdidos durante esses últimos meses ou anos ressaltam a importância do autocuidado e do carpe diem, que significa desfrutar o presente.

    As inúmeras tragédias e perdas apontam a necessidade de cuidar da nossa saúde mental, dos familiares e amigos. Dessa forma, ainda que, normalmente, as pessoas evitem falar sobre a morte, é importante enxergá-la como um ciclo natural da vida, buscando certos aprendizados, entendimentos e enfrentamentos importantes.

    Com esse texto, buscamos resgatar a memória de figuras importantes que partiram deste plano deixando sua marca, seja ela na arte, nos feitos políticos ou mesmo por ações sociais. Que as histórias e feitos dos famosos falecidos em 2021 possam acalentar o coração dos enlutados e servir de bons exemplos para aqueles que ficam. 
    Em nosso blog você pode encontrar outros artigos informativos e expositivos sobre temas importantes como o luto, as burocracias de um testamento ou como enfrentar o processo de perda.

    Deixe um comentário