• Central de atendimento 24h (011) 4780-5608
  • Eutanásia em cachorro: guia completo sobre o assunto!

    A eutanásia é uma ferramenta utilizada no intuito de encerrar as dores sofridas por algum ser em vida. É um ato de misericórdia, que visa somente o bem-estar desse ser adoecido e cansado. Com os cães, não seria diferente. Assim, como funciona a eutanásia em cachorros? Qual é seu valor? Posso estar presente nesse momento? Essas, e outras perguntas, serão respondidas no artigo abaixo. Confira!

    Cãozinho de idade cercado de amor. A eutanásia canina é o último ato de cuidado.

    A eutanásia, palavra que vem do grego e significa “boa morte”, é realizada no intuito de encerrar a vida de um ser vivo da maneira menos dolorosa existente. É possível utilizar esse recurso para dar maior conforto também na morte de nossos cães. Portanto, no artigo abaixo, nos propomos a explicar tudo sobre a eutanásia em cachorros.

    Essa ferramenta é utilizada nos casos nos quais o nosso pet apresenta-se muito doente e debilitado, com praticamente nenhuma chance de sobreviver ou voltar a ter uma vida normal. Por isso, deve-se pensar muito bem para saber se essa decisão é a mais correta a ser tomada.

    Foi pensando nisso que elaboramos esse artigo,  para você tirar todas as dúvidas sobre esse assunto, para, então, poder tomar a melhor decisão, para você e seu cachorro. Assim, confira tudo isso na leitura abaixo!

    A saudade é algo que estará presente para sempre após a realização de um procedimento como esse. Desse modo, entenda a importância de viver o luto dos pets, durante todo este processo. 

    Benefícios Sociais INSS

    O que é eutanásia em cachorro?

    A eutanásia em cachorros nada mais é do que o encerramento da vida desse animalzinho, no intuito de aliviar o sofrimento desse momento de dor,  sofrimento e de doenças incuráveis. 

    Ela é uma ferramenta que se mostra indolor e rápida, o que confere uma grande humanização e misericórdia nesta decisão tão difícil de ser tomada.

    Caso o seu cãozinho seja de uma idade avançada, com limitações de atividades e mobilidade, doenças graves e sem cura (como, um câncer), ou que tenha sofrido um grave acidente, a eutanásia canina existe para colocar um fim nesse sofrimento da maneira menos dolorosa possível. 

    Assim, esse procedimento é realizado, não para tirar a vida de seu cachorro, simplesmente, mas para conferir um fim de vida digno para esse ser tão querido

    Dessa forma, pense na eutanásia como a libertação do seu cão de um fim de vida triste e doloroso, algo completamente indesejável e diferente da vida levada por esse cãozinho quando ainda estava bem.

    Porém, quando é recomendada a eutanásia em cachorros? Continue a leitura para descobrir!

    Quando é feita a eutanásia em cachorro?

    Injeção de eutanásia em um cãozinho: o conforto na despedida.

    A eutanásia em cachorros é recomendada somente quando a qualidade de vida desse serzinho está extremamente reduzida e com pouca/nenhuma  chance de reversão

    Por exemplo, nos casos de idade extremamente avançada, muitas vezes o cão já não consegue mais realizar as suas atividades cotidianas como antes, apresentando extrema e irreversível debilidade.

    A idade avançada também contribui muito para o surgimento de doenças irreversíveis, tais como cânceres e/ou problemas cardíacos, renais etc. nesses casos, é possível que o cachorro viva, até certo ponto, de maneira relativamente saudável e tranquila.

    Porém, muito provavelmente será chegada a hora  nas quais essas condições certamente reduzirão consideravelmente a qualidade de vida de seu cão

    E isso é extremamente triste não só para o seu cachorro, mas também para você e todos aqueles que o cercam.

    Portanto, faz-se necessário levar o seu cãozinho para realizar um acompanhamento com um médico veterinário, pois ele saberá recomendar quando a eutanásia deverá ser feita, além de estar apto a realizar esse procedimento. 

    Porém, devemos ter em mente que a decisão de eutanásia não é uma ordem do veterinário, mas sim, uma recomendação. É sobre isso que falaremos um pouco mais a seguir. 

    De quem é a palavra final sobre recorrer ou não à eutanásia? 

    A decisão final para realizar ou não a eutanásia no seu cachorro é do dono/tutor do animal. Ou seja, o médico veterinário é responsável por avaliar toda a situação de um ponto de vista de saúde além de fornecer todas as opções de cuidado para o dono do pet.

    Contudo, devemos ressaltar que esse profissional está extremamente apto e capacitado a  fornecer os melhores conselhos e recomendações para os donos desse animalzinho. 

    Isso é muito importante, uma vez que muitos donos acabam se apegando em uma possibilidade inexistente de cura para o seu cãozinho.

    Isso faz com que a vida desse cachorro se prolongue de maneira triste, uma vez que,  mesmo com a recomendação do veterinário para a realização da eutanásia,  o tutor do cachorro acaba por não aceitar essa recomendação. Isso acaba por prolongar dolorosamente a vida de seu cachorro.

    Portanto, a palavra final sobre recorrer ou não a eutanásia é do dono do cachorro, tendo esse a  obrigação de levar em conta todo o espectro da condição do animalzinho para essa escolha.

    Casos especiais

    No entanto, ainda é necessário destacar que existem aquelas situações de eutanásia em cães para o bem da saúde pública.

    Nessas, destacam-se que cães que possam apresentar um risco para os seres humanos, e também para outros animais, devem ser sacrificados para um bem maior.

    Esses são os casos para cães que foram infectados pelo vírus da raiva ou que foram diagnosticados com leishmaniose

    Essas doenças, além de não possuírem cura, apresentam uma rápida degradação da vida dos cachorros, além de serem extremamente transmissíveis.

    Por isso, o Conselho Federal de Medicina Veterinária recomenda fortemente (e, no caos da raiva, obriga) os donos desses cães a realizarem a eutanásia. Sempre lembrando que essa é uma prática rápida e não dolorosa, além de bastante humanizada.

    Porém, pode ficar a dúvida: caso eu decida pela a eutanásia de meu cachorro, posso estar presente neste momento? Minha presença é obrigatória? É o que responderemos no tópico a seguir. Confira!

    Posso estar presente no momento da eutanásia?

    Amizade entre o homem e o cão: um amor eterno.

    Para realização do procedimento da eutanásia, a presença do tutor do cãozinho é permitida pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária

    Esse é um momento de despedida, e que deve ser lidado da melhor maneira possível, para o bem de ambas as partes.

    É possível dizer ainda que, a presença do dono do cãozinho ajuda esse a ficar mais calmo e tranquilo, o que torna o processo de eutanásia mais seguro e acolhedor. 

    Desse modo, o seu cãozinho ficará mais feliz em encerrar a última etapa da vida ao lado de quem lhe proporcionou tantas alegrias.

    Porém, cabe destacar que estar presente no momento da eutanásia de seu cãozinho não é obrigatório, e sim, permitido, e até mesmo recomendado. 

    Portanto, caso você ou algum familiar não se sinta confortável em acompanhar esse procedimento de despedida, saiba que você estará no seu direito de não presenciar esse momento

    Porém, qual seria o custo para realizar esse procedimento de eutanásia no meu cão? É isso que nós vamos esclarecer a seguir!

    Quanto custa a eutanásia em cães?

    No que tange o custo para realizar uma eutanásia canina, esse gira em torno de R$ 350,00, com esse valor sendo responsável por arcar com os custos da medicação e do trabalho do médico-veterinário. 

    Porém, cabe destacar que esse preço é uma média, que deve variar conforme o valor da medicação utilizada, o porte do animal, entre outros fatores.

    Portanto, tenha em mente que é importante realizar um orçamento desse procedimento, além de assegurar de que a eutanásia será realizada por um médico veterinário regularizado e capacitado

    Tudo isso no intuito de  fazer com que essa etapa da vida do cãozinho seja realizada da melhor maneira possível. 

    Assim, diante do exposto nesse artigo, fica claro que a eutanásia canina pode ser considerada como o último ato de cuidado do tutor para com o seu cãozinho. Evite pensar nesse procedimento como o adiantamento da morte de seu animalzinho.

    Assim, pense na eutanásia como sendo a libertação de toda a dor e sofrimento desse seu grande amigo, colocando um ponto final nessa linda história de amor entre vocês dois. 

    Ainda, caso você tenha interesse e/ou dúvidas com relação à cremação de seu cãozinho, confira essa nossa leitura.

    Por fim, escolhemos essa linda mensagem para encerrar esse artigo:

    “Querido amigo, eu sei que foi difícil partir. Eu sei que você também queria lutar, mas quero te dizer que eu ficarei bem aqui. Você veio para dar sentido à minha vida e me mostrar que o amor existe e que deve todos os dias ser cultivado (por lambidas e pulos de preferência)”.

    (Autor desconhecido)

    Se você gostou desse conteúdo, não deixe de conferir as outras leituras do nosso blog.

    Estamos sempre produzindo diversos artigos, que são preparados com todo o cuidado e a delicadeza que todos esses assuntos devem ser tratados. 

    Deixe um comentário