• Central de atendimento 24h (011) 4780-5608
  • Como funciona uma cremação?

    A cremação está cada dia mais tomando o seu espaço pelo mundo. Porém, muitos países ainda tem restrições quanto a ela. E nada melhor que, para isso, você possa descobrir como funciona todo o processo de cremação.

    A cremação é um método para se despedir de uma pessoa que se foi e é muito usado nos dias de hoje.

    Em vários países, ela é considerada o método mais viável, econômico e que evita poluentes. Já em outros, ainda encontramos algumas restrições quanto ao seu uso.

    Quer saber mais sobre a cremação e como ela funciona? Então, continue lendo que vamos explicar tudo sobre ela para você!

    Como funciona o processo de cremação?

    A cremação é feita depois do velório ou cerimônia de despedida pelos familiares e amigos. Ela submete o corpo a uma temperatura de 1000 °C, aproximadamente, em fornos crematórios, em um local apropriado para o processo.

    Ela auxilia na diminuição de poluentes ao meio ambiente e contribui para a redução da necessidade de ampliação de novos cemitérios.

    Normalmente, quando a morte é natural, o corpo fica em câmara fria por pelo menos 24 horas. Depois ele é preparado e segue para o processo de cremação.

    Os metais e plásticos do caixão são retirados, garantindo que não ocorra contaminação das cinzas e é passado um detector de metais no corpo para verificar se tem algum outro metal.

    Dessa forma, por razões ambientais, o caixão não pode ser reutilizado ou reaproveitado, sendo sempre cremado junto com o corpo.

    Quando o corpo chega no local de cremação tem duas câmaras:

    • Na primeira, o corpo é cremado;
    • Na segunda, os gases resultantes são filtrados e processados, para não prejudicar o meio ambiente. A fumaça sai pela chaminé isenta de cor, cheiro e agentes poluentes.

    A cremação sempre acontece com um corpo de cada vez, garantindo que as cinzas possam ser de somente uma pessoa e seguindo os padrões de segurança e leis específicas.

    Dessa maneira, todo o processo de cremação pode durar de uma a cinco horas, dependendo do tamanho e peso do corpo e não deve ser acompanhado por nenhum familiar, por segurança.

    Depois do processo de cremação, todos os fragmentos ósseos são triturados uniformemente e resfriados para que fiquem como cinzas. 

    Com isso, as cinzas são identificadas, catalogadas e entregues com todo o cuidado para os familiares para que seja feita a próxima etapa.

    Qual a origem da cremação?

    A cremação existe desde os tempos mais antigos, desde a Pré-História, onde queimavam os corpos para evitar a aproximação dos animais.

    Muitas religiões aceitam a cremação, como os cristãos, budistas e espíritas. Porém, os judeus e muçulmanos, proíbem o processo de cremação.

    Dessa forma, em muitos países, como o Japão, o número de cremações supera o de enterros. Mas no Brasil apenas 5% dos corpos são cremados.

    Mesmo assim, a cremação sempre foi utilizada há muito tempo, como uma atitude mais higiênica e sustentável e, também, como uma alternativa para contornar a falta de espaço para as covas.

    Quais os documentos necessários para a cremação?

    Para que o processo seja liberado, é preciso dos seguintes documentos:

    • declaração de óbito, com a assinatura de dois médicos;
    • declaração de vontade ou autorização para o processo de cremação.

    Se por acaso a pessoa não tiver deixado uma declaração de vontade, apenas os familiares de primeiro grau podem autorizar para que seja feita a cremação. 

    Sendo assim, a ordem dos parentes para autorizar o procedimento são: cônjuge sobrevivente, pais, avós, filhos e netos.

    O que fazer com as cinzas depois da cremação?

    Depois que o representante legal, registrado no ato da cremação, retirar as cinzas, pode colocar em um lugar apropriado para o mesmo.

    Após isso, as cinzas podem ser depositadas nos locais que o ente querido ou os familiares desejam, normalmente dentro de uma urna em lugar apropriado para isso.

    Dessa forma, é importante não permanecer com as cinzas em outros locais, como a própria casa.

    Percebeu como todo o processo de cremação é totalmente seguro, com normas e leis que devem ser seguidas, garantindo assim que o serviço seja feito da melhor maneira possível para o seu ente querido?

    Então, que tal compartilhar isso com outras pessoas, compartilhando o nosso artigo?

    Deixe um comentário