• Central de atendimento 24h (011) 4780-5608
  • 5 desvantagens de não ter um plano funerário

    Confira nossas dicas para você que ainda não contratou um plano funerário e descubra quais são as 5 desvantagens de não ter um plano funerário!

    Funeral, flor, urna funerária.

    As vantagens de se ter um plano funerário são muitas e abrangentes, mas cansamos de falar nelas. Parece haver algo além do que pensar nos benefícios do plano funerário: afinal, o que você e a sua família perdem ao não contratar um plano funerário? Por isso destacamos as 5 desvantagens de não ter um plano funerário e como elas vão prejudicar a sua vida!

    A facilidade de contratação, a garantia de uma morte digna, a organização financeira, um funeral adequado, os serviços de qualidade e a garantia de que toda a cerimônia pós-morte será realizada sem gerar grandes dores de cabeça para os familiares. Essas são algumas das muitas vantagens que uma cobertura de planos funerários proporciona

    Quem tem essa facilidade sabe o quanto ter um apoio especializado no momento de realizar os preparativos para o enterro ou para a cremação é fundamental para diminuir o estresse e poder preocupar-se apenas com o sentimento da dor da perda e do luto.

    Por outro lado, quem ainda não tem um plano funerário precisa saber o que está perdendo e o que terá de enfrentar de desgastes financeiros e psicológicos para conseguir realizar as despedidas ao ente de maneira que condiz com as expectativas, tanto do falecido quanto da família.

    Por isso preparamos este artigo para você se livrar de vez dos receios em contratar um plano funerário e conhecer as 5 desvantagens de não ter um plano funerário.

    Boa leitura!

    Mantenha-se bem informado, leia também: Saiba como funciona um plano funerário e porque contratar. 

    5 desvantagens de não ter um plano funerário

    Listamos as desvantagens por ordem de relevância, de maneira que a lista vai daquela que menos demandará desgastes para o responsável pelo funeral, até aquela que gerará as maiores dores de cabeça. Acompanhe!

    Conheça também: Dicas práticas de como diminuir as despesas com funeral.

    Desvantagem #5: A papelada e a burocracia

    Quem não tem um plano funerário precisa correr atrás da documentação de maneira intuitiva, buscando todos os órgãos responsáveis pela liberação dos documentos que são necessários para liberar o sepultamento ou a cremação.

    Se não bastasse isso, os trâmites têm que ser feitos muito rapidamente, pois o corpo do falecido não pode aguardar por muito tempo para ser encaminhado para o seu destino final. O processo de decomposição do corpo humano acontece muito rápido e uma papelada mal resolvida pode atrasar em dias um funeral, encarecendo e complicando todo o processo.

    Isso significa que os gastos com embalsamamento ou tanatopraxia aumentam, a preparação do corpo pós-morte é postergada e isso também pode acarretar gastos extras com diárias em câmara fria.

    Assim, o momento de tristeza causado por uma morte de alguém próximo pode se tornar um grande pesadelo.

    Acontece que as burocracias mudam de acordo com a causa da morte. Aqueles que vêm a falecer dentro do hospital têm certo apoio nesse sentido, mas o momento da morte é algo imprevisível, não é mesmo?

    Nunca se sabe se o corpo precisará passar por necropsia ou autópsia, ou se serão necessários exames específicos. Assim, a gestão de documentos inclusa em um plano funerário é de grande ajuda para esta situação tão delicada.

    Dicas sobre as documentações depois da morte

    Confira os artigos que preparamos para nossos leitores a respeito dos diferentes documentos que envolvem a morte:

    Esses artigos vão lhe ajudar a entender por que não ter um gerenciamento de documentos pós-morte é uma desvantagem.

    Desvantagem #4: Custos de perdas e danos

    Nunca se sabe quando vamos ter que encarar um acidente. Uma morte acidental não causa apenas danos na estrutura familiar, mas pode levar a graves danos em automóveis ou em imóveis.

    Incêndios, acidentes de trânsito, panes, problemas elétricos, entre outros infortúnios são situações a que todos estamos propensos

    Quando isso acontece, além de vivenciar a dor da perda de uma pessoa querida, temos que arcar com os custos de recuperação dos danos materiais, podendo enfrentar dívidas muitas vezes irreversíveis.

    Com um plano funerário, você adquire também seguro e assistência para casas e carros, de maneira que a desvantagem de número quatro da nossa lista desaparece.

    Evite ser enganado no pior momento, leia também: Qual a melhor assistência funeral para a sua família? 

    Carro não adaptado transporta caixões clandestinamente.

    Desvantagem #3: Contratação dos serviços funerários

    Ainda que agilmente você consiga resolver todos os trâmites burocráticos e solucionar os problemas com possíveis perdas materiais, é preciso ir atrás de todas as prestadoras de serviços que oferecem qualidade no pronto atendimento de tudo que envolve um funeral e um velório.

    Transporte do corpo, florista, local do velório, compra da urna funerária, necromaquiagem, preparação da cerimônia… A lista de afazeres para um funeral é extensa e encontrar serviços de qualidade e a um preço justo em apenas uma empresa é praticamente impossível.

    Um funeral organizado de última hora demandará preços acima da faixa para os diferentes serviços e produtos e renderá uma longa procura dos lugares certos para garantir tudo que é preciso adquirir para se realizar um funeral digno do falecido.

    Com o plano funerário você tem tudo isso por um preço justo, dissolvido em parcelas mensais, com serviços imediatos oferecidos pelas melhores prestadoras do ramo funerário de sua região.

    Quer saber mais? Confira: O preço da morte: quanto custa um enterro?

    Desvantagem #2: Desorganização financeira

    Estamos sempre organizados para garantir um teto, um meio de transporte e o conforto mínimo para a vida familiar, mas quem é que está preparado financeiramente para enfrentar a morte?

    Os custos de um funeral são exorbitantes e não cabem no bolso da maioria das famílias brasileiras, que têm muitas vezes que enfrentar a dor da perda com uma dívida que os lembrará o dia fatídico por anos a fio.

    Quando encaramos uma morte súbita, não há poupança que supre os mais de R$5 mil que precisam ser investidos em um enterro ou uma cremação adequados.

    É absurdamente atordoante ter que ver a organização financeira se esvair juntamente com um dos membros da família. Além da instabilidade emocional, a conta bancária fica comprometida, tornando os desgastes psicológicos ainda mais estressantes.

    Um plano funerário é uma medida de organizar-se financeiramente para enfrentar a morte que nos aguarda e que, mais dia menos dia, sem dúvida chegará.

    Saiba mais: Tudo que você precisa saber sobre reserva de emergência e a importância de um plano funerário.

    Cemitério, jazigos, espaço para enterrar.

    Desvantagem #1: Não ter onde cair morto

    Agora queremos saber: quem de nossos leitores têm onde cair morto? Comprar ou alugar um espaço no cemitério é um desafio para os tempos modernos, em que a capacidade dos jazigos encontra-se esgotada.

    Ter que adquirir um jazigo para o falecido logo após a morte é um problema dos piores, envolve muita burocracia e muito dinheiro.

    O plano funerário oferece essa solução, é possível comprar um jazigo familiar por preços acessíveis, de maneira que todos os membros da família têm um lugar seguro para descansar em paz.

    Além de casa e carro para usufruir enquanto vivos, toda família precisa do espaço para morrer em paz e os sobreviventes ficam livres de mais essa preocupação, resolvendo a questão mais custosa, emocional e financeiramente: afinal, onde enterrar?

    Agora que você já sabe quais são as 5 desvantagens de não ter um plano funerário, que tal lembrar algumas das vantagens? Confira abaixo!

    Quais as vantagens de um plano funerário?

    A maior vantagem de um plano funerário é poder viver as fases do luto sem ter que se preocupar com burocracias e desgastes financeiros.

    O plano funerário não acolhe apenas as necessidades do falecido, mais importante que isso: oferece o acolhimento àqueles que ainda estão vivos e que precisam encarar com coragem a ausência de um ente querido.

    Não deixe para depois o que pode fazer hoje, garanta seu plano funerário e permita a você e a sua família uma vida feliz e uma morte tranquila.

    Você sabia que os planos funerários também oferecem assistência pet? Saiba o que fazer quando um animal de estimação falece, eles também são membros da família: Cremação de animais: Preço, como funciona e onde fazer. 

    Deixe um comentário