• Central de atendimento 24h (011) 4780-5608
  • Cemitério Vila Mariana

    Muitos moradores do bairro Vila Mariana estão acostumados a passar em frente ao mesmo diariamente. Ele está localizado bem ao lado do cemitério Israelita, no entanto, é comum confundi-los ou até mesmo pensar que se trata do mesmo local.

    O Cemitério Vila Mariana, localizado em bairro de mesmo nome, conta com 73.699 m2 atualmente, graças à desapropriação de diversos terrenos próximos. Ele está localizado na Av. Lacerdo Franco 2012, próximo ao Parque Aclimação.

    Esse é um cemitério municipal bastante conhecido em São Paulo que já realizou mais de 100 mil funerais. Ao longo dos anos ele colecionou histórias, mausoléus e funerais de pessoas famosas na cidade.

    cemiterio vila mariana

    Localizado na Avenida Lacerda Franco, nº 2012, no bairro do Cambuci em São Paulo (SP), sob o CEP: 01536-001

    O cemitério Vila Mariana está aberto em horário comercial, funcionando das 8h às 18h. O velório também possui funcionamento 24h por dia para familiares e entes queridos de falecidos.

    Como chegar?

    O Vila Mariana está localizado em uma área central do bairro com acesso pela avenida Lacerda Franco. Ao lado está localizado o cemitério isrealita com entrada através da mesma avenida.

    O local é de fácil acesso por transporte público ou privado. Existem estações de metrô próximas ao cemitério, assim como um ponto de ônibus na própria avenida Lacerda Franco que facilita ainda mais a chegada. Algumas linhas que possuem paradas próximas a ele incluem Pompéia, Paulista e Centro.

    Ele também é próximo ao Parque Aclimação e ao bairro Liberdade, conhecido por sua forte comunidade oriental.

    Estacionamento no local

    Quem precisar fazer uma visita ao cemitério ou velório Vila Mariana pode utilizar-se de seu estacionamento gratuito. Ele fica localizado através do cemitério, é um espaço amplo com muitas vagas. O local é seguro e tranquilo para estacionar durante todas as horas do dia.

    História do Cemitério Vila Mariana

    Se existe uma palavra para designar o Cemitério Vila Mariana é antigo. O terreno foi doado para a prefeitura de São Paulo há 115 anos pela família Klabin, tradicional família da cidade que também foi fundadora do conjunto de empresas Klabin.

    Inicialmente, o cemitário contava com 14.290 m², porém seu crescimento rápido exigiu a ampliação do lugar. Em 1920 e posteriormente 1963 propriedades ao seu redor foram desapropriadas para dar lugar a mais espaços para o cemitério, que hoje possui seu total de 73.699m².

    O primeiro sepultamento ocorreu em 1904 e desde então muitos outros aconteceram. Em 2018 o Cemitério Vila Mariana bateu o marco de 100 mil sepultamentos desde sua abertura. Além de túmulos de nomes renomados de São Paulo, a necrópole também possui valor artístico e histórico. Alguns de seus jazigos possuem obras de Luiz Morrone e Arlindo Castellane De Carli.

    Sobre o nome

    O cemitério ganhou seu nome em homenagem ao bairro onde está localizado. O Vila Mariana nasceu ao redor do Matadouro Municipal de mesmo nome, que na época foi criado para suprir a necessidade de carne da capital paulista. O município ainda estava em extensão e o local era pouco povoado e distante do centro, portanto, perfeito para tal empreitada.

    O antigo matadouro era localizado no Rio Itororó, que hoje é a avenida 23 de maio, movimentada área comercial de São Paulo. A poluição causada pelo mesmo vinha prejudicando a população local, convencendo órgãos públicos a transferirem a construção para áreas mais isoladas.

    Assim, a Vila Mariana foi a escolhida. O gado era transportado até lá por ferrovia e pastava em amplas áreas verdes, que hoje se transformaram no Parque Ibirapuera, um dos maiores da cidade. Em 1927 o matadouro foi desativado, mas o bairro continuaria a crescer até tornar-se o que os paulistas conhecem hoje em dia. 

    Velório

    O Cemitério Vila Mariana conta com espaço próprio para velório. Foi inaugurado em 1904 pela prefeitura municipal na tentativa de simplificar os processos fúnebres. Anterior a esse período os velórios eram realizados, em geral, na própria residência do falecido.

    Com 6 salas amplas e recém-reformadas, o Velório Vila Mariana proporciona todo o conforto para o procedimento realizado pelas famílias. Também conta com uma lanchonete, carros elétricos para transporte do corpo, assim como familiares.

    Em 2019 o Velório Vila Mariana também passou a contar com sua própria agência funerária. Como somente o serviço funerário de São Paulo pode remover corpos de suas residências para enterro, isso facilitou e acelerou os procedimentos para familiares.

    Por que o velório é importante?

    O velório foi originalmente introduzido para verificar se o falecido estava realmente morto. Em décadas passadas a falta de avanço e acessibilidade da medicina fazia com que a confirmação de morte fosse mais complexa. Por isso, o velório era realizado nas 24 horas seguintes à morte, período no qual ainda existia chance do suposto falecido levantar-se.

    Hoje, especialistas em psicologia reconhecem o velório como um momento importante para o processo de luto. É a última vez que familiares terão a oportunidade de ver o ente querido, além de ser o momento para expressar respeito, prestar homenagens e mostrar amor por quem se foi.

    Rituais, como o velório, são comuns em todas as sociedades humanas. Eles podem incluir ritos religiosos de passagem para auxiliar a alma a chegar ao outro plano e todos os tipos de homenagem ao morto.

    Ossário

    O cemitério Vila Mariana conta com jazigos de diversos tipos, assim como mausoléus e tumbas. Por ser bastante antigo ainda existem tumbas de alvenaria e granito erguidas em variados estilos arquitetônicos para homenagear os falecidos. Hoje o cemitério não possui mais vagas para sepultamento, exigindo a exumação em jazigos mais velhos em muitos casos.

    Mesmo assim, o Vila Mariana conta com ossário próprio que pode ser solicitado pelas famílias. Por tratar-se de um cemitério municipal a exumação pode ocorrer se necessário, transferindo os ossos para um ossário comunitário. Lá, os restos mortais são devidamente armazenados e etiquetados e estarão à disposição da família para quaisquer eventualidades.

    Existe jazigo disponível?

    Não existem mais jazigos disponíveis no cemitério Vila Mariana. A necrópole possui um dos valores mais altos por metro quadrado em São Paulo, ultrapassando R$1.000 em boa parte de seus terrenos.

    Pessoas famosas enterradas  no cemitério

    O cemitério é mais conhecido em sua região por abrigar inúmeras personalidades da comunidade judaica. Ele também possui mausoléus de famílias conhecidas na cidade, inclusive da família Klabin que originalmente fez a doação do terreno. Outras personalidades notórias também estão por lá, como artistas, arquitetos e algumas figuras icônicas da história paulistana.

    Alfredo Volpi (1896-1988)

    Alfredo Volpi ficou conhecido por ser um dos maiores amantes das artes em terras brasileiras. Nascido em Lucca, no norte da Toscana, Itália, ele emigrou para o Brasil ainda criança e logo apaixonou-se pelo novo país. Suas obras tornaram-se conhecidas mundialmente como representativas da pintura modernista nacional, cheias de cores vibrantes, bandeirinhas e formas.

    Lasar Segall (1889-1957)

    Lasar também foi um pintor notório que emigrou para o Brasil da Lituânia em 1923. Na época, já possuía domínio da gravura e escultura, além de formação na Academia de Desenho de Vinius. Graças aos estudos na Escola de Artes Aplicadas, na Academia Imperial de Berlim e na Academia de Belas Artes alemã ele logo ganhou fama. Por aqui ele veio reunir-se com os irmãos, integrantes da família Klabin que posteriormente doou as terras que hoje formam o cemitério Vila Mariana. Enquanto vivo o artista realizou várias exposições tanto no Brasil quanto no exterior.

    Gregori Illych Warchavchik (1896-1972)

    Gregori Illych Warchavchik foi o arquiteto que trouxe o conceito de arquitetura moderna ao Brasil. Apesar de ser natural da Rússia, nascido na cidade de Odessa, ele emigrou para o Brasil em 1923 quando foi contratado pela Companhia Construtora de Santos.

    Ao chegar aqui encontrou um cenário arquitetônico bem diferente do europeu. O mercado ainda era carente de referências arquitetônicas mais atualizadas e logo o russo passou a publicar suas reflexões em jornais locais. Ele condenava o excesso de ornamentação e introduzia os conceitos mais modernos de antidecorativismo e racionalidade, algo que rapidamente tornou-se tendência.

    Principais curiosidades sobre o cemitério

    Em seus mais de 100 anos de história o cemitério Vila Mariana tem muitas curiosidades que o rodeiam. Confira algumas delas abaixo:

    Cemitério de alta classe

    Atualmente a necrópole Vila Mariana é conhecida por possuir um alto custo por metro quadrado. Assim, boa parte dos túmulos localizados no local são pertencentes à alta classe paulistana, incluindo diversos túmulos de artistas, políticos, entre outros.

    Túmulos esgotados

    O cemitério Vila Mariana é tão exclusivo que seus jazigos já estão praticamente esgotados! As únicas “vagas” restantes foram reservadas para a comunidade nipônica que ainda está presente em peso no bairro. Atualmente não é possível realizar novos sepultamentos de emergência por causa da superlotação.

    Materiais caros

    Quem resolver dar uma volta pelo Vila Mariana vai perceber que existem muitos mausoléus construídos em materiais caros, alguns até raros, como mármore. Eles são uma expressão da arquitetura fúnebre presente no lugar. Muitos deles foram feitos em homenagem a nomes conhecidos da sociedade paulistana.