• Central de atendimento 24h (011) 4780-5608
  • Cemitério Tremembé

    Localizado na Zona Norte paulista, o Cemitério Tremembé está no local desde sua inauguração que ocorreu no ano de 1933 pela prefeitura do município. O espaço conta com área de 80.212 m² dedicada a túmulos, sepultamentos e também alguns mausoléus construídos por famílias da região. 

    O cemitério Tremembé atende todo o distrito de Tremembé, uma notável área da Zona Norte com 41 bairros e mais de 185 mil habitantes. O distrito havia permanecido como um dos menos desenvolvidos e populosos de São Paulo por muitos anos devido à dificuldade de acesso. Hoje, no entanto, já é bastante reconhecido por seu setor de serviços e tem passado por crescimento populacional. 

    O espaço foi construído ao pé da Serra da Cantareira e também possui extensa área verde, inclusive partes de vegetação nativa de Mata Atlântica. 

    cemitério Tremembé

     

    Endereço: Avenida Maria Amália L. de Azevedo, número 2930 – Tremembé São Paulo – SP. CEP 02350-003.

    O cemitério fica aberto para visitação das 8:00h às 18:00h, todos os dias. E aberto 24 horas para realização de velórios.

     

    Como chegar ao cemitério Tremembé

    A ida até o cemitério pode ser feita por meio da Avenida Sezefredo Fagundes, onde através dela é possível ter acesso à Avenida Maria Amália Lopes de Azevedo, que é onde fica a localização do cemitério Tremembé.

    Agora, para quem pretende chegar ao local de ônibus, é possível pegar as linhas:

    • 175T que liga o Jardim Tremembé ao Metrô Jabaquara;
    • 1726 que liga o Vila Zilda à Praça do Correio;
    • 1764 que liga o Jardim Corisco ao Metrô Santana;
    • 1776 que liga o Jardim Joamar ao Metrô Santana;
    • 1782 que liga o Vila Nova Galvão ao Metrô Santana;
    • 1788 que liga o Jardim. Fontalis ao Metrô Santana;
    • 1002 que liga o Cemitério Parque dos Pinheiros ao Mandaqui;
    • 1709 que liga o Jardim Joamar ao Metrô Tucuruvi;
    • 1722 que liga o Jardim Marina ao Tucuruvi e;
    • 172K que liga o Jardim Tremembé à Tatuapé.

    História do Cemitério Tremembé

    No Século 19 nascia o que hoje chamamos de Distrito Tremembé em São Paulo. Por possuir paisagem bastante similar à europeia, o bairro foi procurado principalmente por imigrantes italianos, alemães e eslavos que, até poucas gerações atrás, eram maioria no local. 

    Inicialmente o Tremembé não contava com cemitério próprio. A região era dividida principalmente em chácaras, sítios e fazendas e possuía baixa densidade demográfica. Por isso, familiares precisavam enterrar seus entes queridos em cemitérios de distritos distantes, dificultando a visitação e os serviços fúnebres. 

    Em 1929 o bairro passou por uma explosão demográfica, exigindo melhoria nos serviços oferecidos à comunidade. Atendendo à demanda, a prefeitura inaugurou então o Cemitério Tremembé em 1933. 

    Sobre o nome do cemitério

    O Cemitério Tremembé recebe seu nome do distrito onde está localizado. Após a formação dos primeiros loteamentos na região, os bairros começaram a crescer dependendo da estrada de ferro da Cantareira, que facilitava o acesso ao local. Assim, muitos migrantes começaram a adquirir terras e desenvolver-se por ali. 

    Uma das possíveis origens do nome Tremembé para o distrito é a Igreja São Pedro de Tremembé que foi fundada em 1924 pelos próprios moradores do local. Posteriormente, os mesmos trariam energia elétrica e melhorias para a igreja. 

    Moradores do Tremembé são simplesmente apaixonados pela região. O local foi homenageado em um filme em 2013. 

    Ossário

    O cemitério Tremembé possui diversas tumbas e jazigos em alvenaria, algumas com gavetas para exumação. Além disso, também está disponível um ossário para acomodar restos mortais exumados após o período inicial de 3 anos ou quando for escolhido pela família.

    Como ocorre em outros cemitérios da prefeitura de São Paulo, famílias possuem dois tipos de ossários à disposição, sendo eles: os particulares, que possuem uma taxa para aluguel por cinco anos, e os comunitários, oferecidos de forma gratuita. 

    A escolha é completamente deixada à família ou parentes mais próximos. Caso os responsáveis não se manifestem no momento da exumação os ossos são alocados ao ossário comunitário e permanecem à disposição da família. 

    Velório

    Existe velório próprio à disposição de familiares e parentes no Cemitério Tremembé. Foi inaugurado em 1933 pela prefeitura para evitar a realização de velórios dentro das próprias residências de falecidos ou de suas famílias. O espaço conta com três salas destinadas para esse objetivo. 

    Amplas e com boa iluminação, elas são capazes de proporcionar todo o conforto que a família e amigos merecem em momento de luto. O cemitério tem capacidade para aproximadamente 10 velórios diários. Cada procedimento pode durar até 24 horas após o falecimento, podendo ser estendido a pedido do Serviço Funerário de São Paulo. 

    O velório Tremembé passou por reformas recentes, trazendo visual mais moderno ao espaço. O cemitério também possui uma capela que tem sido renovada frequentemente para garantir sua conservação. 

    Entendendo a importância do velório

    O velório é algo muito importante no que se diz respeito ao rito de passagem. Isso porque é neste momento que amigos e familiares podem dar um último adeus ao ente querido.

    Além disso, o velório também é uma maneira de homenagear aquela pessoa que se foi, mostrando o quanto ela foi importante para a vida de seus familiares e o quando fará falta pelo resto dos dias.

    Além disso, no que se diz respeito aos termos religiosos, o velório funciona como um rito de entrega à alma. Ate porque, para a religião, os cultos feitos durante o velório são uma forma de auxiliar a alma da pessoa falecida para encontrar a luz e ter a plena paz.

    Por isso então o velório torna-se um momento tão importante, tanto para quem realiza a homenagem, tanto para o falecido, no que se diz respeito à sua religião.

    Principais curiosidades sobre o cemitério Tremembé

    O cemitério Tremembé conta com algumas curiosidades que fazem parte de sua história. Dentre elas, podemos cita:

    Extensa área verde

    Apesar de ser um cemitério mais reservado, o Tremembé é um local que conta com uma curiosidade muito bem vista por aqueles que o visita. Isso porque, o local conta com um espaço cheio de verde, garantindo assim um ambiente calmo e fresco.

    Além disso, muitas das árvores presentes nessa arborização do cemitério são inclusive centenárias, o que torna o ambiente um lugar curioso de se visitar e inspecionar, tornando esta a principal curiosidade acerca do local.

    Famoso enterrado no local

    O cemitério Tremembé possui também como curiosidade o fato de ter em uma de suas lápides o cronista Otávio Muniz. Ele que foi muito famoso na década de 50, foi responsável por cobrir pela Pan as Copas do mundo de 1950 que ocorreu no Brasil, a de 1958 que se sucedeu na Suécia e a de 1962 que teve seu acontecimento no Chile.

    Além disso, Otávio Muniz também trabalhou para a TV Record e também para algumas rádios que eram influência na época.

    Seu legado foi deixado por sua grande característica em narrar os fatos, atribuindo grande emoção a eles.
    Localização do cemitério Tremembé