• Central de atendimento 24h (011) 4780-5608
  • Cemitério Campo Grande

    O Cemitério Campo Grande é dos grandes da cidade de São Paulo, onde foram enterradas mais de 200 mil pessoas entre anônimos e famosos. Ele abriga o Mausoléu da Polícia Civil, que foi construído para sepultar os policiais civis mortos no exercício de suas funções.

    Sua fundação ocorreu em 1953 e até hoje é considerado de grande importância para a cidade, tanto pela localização quanto pela sua capacidade.

    Ele é um dos mais antigos da capital paulistano e também um dos mais populares do estado de São Paulo.

    cemiterio campo grande

    Localizado na Avenida Nossa Sra. de Sabará, nº 1371, no bairro Campo Grande, na cidade de São Paulo (SP), sob o CEP: 04685-003.

    O horário para visitações no Cemitério  Campo Grande é das 08:00h às 17:00h. O local fica aberto todos os dias da semana.

    Entretanto, para os velórios, o funcionamento é 24 horas.

    Como chegar ao Cemitério  Campo Grande ?

    A locomoção para o Cemitério Campo Grande é outra vantagem, pois existem várias rotas de ônibus e metrô que facilitam as visitações que partem de várias regiões.

    As rotas partem do shopping Butantã, na Vila Sônia; da Estação Jabaquara (Metrô), no Jabaquara; do shopping Panamby, na Vila Andrade; da Estação Vila Mariana (metrô), na cidade Dutra; da Chácara Klabin, na Vila Mariana; da Estação Chácara Klabin (metrô), na Vila Mariana; do FMU – Campus Vila mariana I, na Vila Mariana; do Locaweb, na Vila Andrade; e do Terminal Campo Limpo, no Campo limpo.

    Existem também as linhas de trem para o Cemitério  Campo Grande que podem ser utilizadas, tais, como: a da Cidade Dutra e da Locaweb, ambas na Vila Andrade.

    Estacionamento

    É sempre importante levar em consideração todas as variáveis antes de ir ao Cemitério  Campo Grande, pois, mesmo sendo um local com um espaço muito grande, ele não possui estacionamento próprio.

    Portanto, é recomendável procurar um estacionamento que seja próximo ao local.

    Leve em consideração a distância do estacionamento até o cemitério para não ter que caminhar tanto até chegar a seu destino.

    História do Cemitério  Campo Grande 

    O Cemitério  Campo grande está localizado na zona sul de São Paulo e foi criado para suprir as necessidades das famílias dessa região.

    Ele atende a todas as camadas sociais, dos mais humildes aos mais ricos dessa região. Geralmente, o cemitério  atende a população dos bairros de Interlagos, Campo Grande, Santo Amaro e bairros adjacentes.

    Ele possui uma área de 138.912 m², repleta de túmulos e enormes mausoléus. Uma parte do Cemitério Campo grande é destinada a sepultamentos provisórios, onde os corpos permanecem sepultados por um determinado período de tempo e depois são retirados para um ossário. Além disso, ele conta com uma enorme estrutura.

    O Cemitério  Campo grande está localizado em uma área de fácil acesso, próximo a grandes avenidas, tais, como: Avenida Nossa Senhora do Sabará, Avenida Washington Luís, Avenida interlagos, dentre outras.

    Sua localização facilita na realização dos sepultamentos e também para a visitação. Isso porque os parentes e os amigos dos falecidos podem se locomover até o local com facilidade.

    Velório Cemitério Campo Grande

    O Velório do Cemitério  Campo Grande não possui estacionamento, mas funciona 24 horas por dia e o local é tranquilo e seguro.

    Esse cemitério possui quatro salas de velórios, todas muito bem iluminadas e distribuídas por um corredor interno. A entrada para o velório fica localizada na Rua Antonio Furlan Junior, s/n, na rua atrás do Cemitério .

    A importância do velório para quem fica

    A despedida de um ente querido é sempre dolorida. É sempre difícil expressar em palavras o sentimento de perder alguém que se ama, mas o ritual de despedida que chamamos de velório pode de alguma forma nos trazer para essa nova realidade.

    Durante o velório podemos nos despedir e homenagear aqueles morrem e esse momento serve de alguma forma para entendermos que aquela pessoa não fará mais parte de nossas vidas cotidianas.

    Mesmo sendo doloroso, é também de grande importância para que possamos nos conformar e entender que devemos seguir em frente, pois a família deve se unir para superar a dor da perda.

    Outras questões também podem ser de grande importância em um velório. A religião, por exemplo, tem papel fundamental na maioria desses rituais de despedida, pois muitos acreditam na continuação da vida após a morte, mas uma outra forma.

    Essa crença pode ajudar a quem perdeu alguém importante a se conformar com a possibilidade do falecido está vivo de alguma outra forma.

    O velório também é uma forma digna das pessoas próximas prestarem sua solidariedade à família dos falecidos. Mostrar compaixão e amor ao próximo é uma bela forma de dar forças para aqueles que estão sofrendo a falta daquela pessoa que se foi.

    Existem muitos tipos de cerimonias, de acordo com as crenças religiosas de cada família, mas uma coisa é comum a todos: a tristeza e o sofrimento. Por isso, é muito importante poder contar com o carinho e atenção dos familiares e amigos durante o velório e no período que se segue.

    Quando a morte ocorre de forma repentina, é muito mais difícil ter cabeça para organizar o velório, por isso, é importante contar com a união e solidariedade de todos.

    Na hora da despedida é o momento em que os familiares e os amigos têm todo o direito de expressar sua tristeza. Isso faz parte do processo de luto e pode ajudar a pessoa a deixar todos os seus sentimentos ruins saírem de dentro dela para pode encontrar forças para recomeçar.

    Ossário do Cemitério  Campo Grande

    O Cemitério  Campo Grande possui dois ossários sustentáveis, que abriga os ossos exumados. A construção deles se deu porque o cemitério  não possui mais espaço físico para o armazenamento ou construção de um ossário comunitário em concreto armado ou em alvenaria.

    Os dois ossários sustentáveis juntos tem capacidade para acomodar cerca de 7.000 ossadas e, cada contêiner, possui 6 metros de comprimento, 2,44m de largura e 2,60m altura.

    Os ossários comunitários de concreto estão superlotados devido ao grande número de sepultamentos que ocorrem todos os anos, cerca de 60 mil. Após três anos, os corpos devem ser exumados, assim como determina a lei.

    Mas, em muitos casos, as famílias não procuram a administração do local para formalizar o processo de exumação, seja para a cremação dos corpos ou para contratação de um ossário individual.

    Com isso, os corpos são exumados e seguem com as devidas identificações para os ossários comunitários. Isso ocorre de acordo com a necessidade de liberação das quadras para os novos sepultamentos.

    O ossário comunitário é considerado sustentável, pelo fato de ser transportável e muito fácil de ser instalável, além de serem construídos com materiais recicláveis. Sendo assim, ele acaba sendo uma opção muito mais econômica do que o ossário convencional.

    É bem provável que a instalação dos cemitérios comunitários sustentáveis se estendam para outros cemitérios, bem como o projeto de paisagismo que são usados, pois eles proporcionam ao local uma aparência compatível ao ambiente.

    Essa medida tem como objetivo encontrar soluções mais sustentáveis para os cemitérios municipais, respeitando o meio ambiente, além de tornar o local mais convidativo para a população do entorno desses espaços.

    Isso porque hoje em dia é comum encontrar cemitérios próximos de parques e áreas verdes, que integram a cidade de São Paulo.

    Exumação

    O procedimento de exumação é constituído pela retirada dos restos mortais de uma pessoa de seu túmulo. Normalmente, isso ocorre porque novos corpos precisam ser sepultados. Para isso, os espaços precisam ser liberados.

    O tempo de espera para que um corpo seja exumado é de três anos para os adultos e de dois anos para crianças com até seis anos de idade.

    As exumações nos cemitérios municipais, em quadra geral (terra) ou gaveta, devem ser requeridas pelas famílias no período de até 30 dias após o prazo estipulado pela lei. Quando isso não acontece, os ossos são catalogados e acondicionados em um ossuário geral/comunitário até que a família se manifeste.

    Curiosidades sobre o Cemitério  Campo Grande

    Neste grande Cemitério  está foi sepultado o ex-prefeito de São Paulo José Vicente de Faria Lima, símbolo de uma boa administração pública na década de 1960. O seu mausoléu foi decorado com uma rosa e uma colher de pedreiro.

    Em 1979, o operário Santos Dias também foi sepultado no Cemitério  Campo Grande após ser assassinado pela Polícia Militar em frente à fábrica em que trabalhava.

    Em 1981 foi realizada uma homenagem a Santos Dias, com a realização de uma sessão solene de cinema, com a apresentação do filme “Eles não usam black tie”, dentro do cemitério. Esse filme conta a história de vida desse operário.